Fitch melhora rating de longo prazo da Brisa

Melhoria do rating internacional da concessionária de autoestradas decorre da envolvente e dos resultados financeiros apresentados. Esta é a primeira empresa portuguesa com rating A.

A  Brisa Concessão Rodoviária (BCR) informa em comunicado enviado à CMVM que “a agência de rating Fitch Ratings fez um upgrade da notação de rating de longo prazo da BCR de ‘BBB+’ para ‘A-’ sendo o Outlook ‘Estável’. A notação de curto prazo foi reafirmada em ‘F2’.

Este nível de rating da BCR reflete o crescimento sustentado do tráfego e o desempenho financeiro da empresa.

As agências de rating internacionais têm vindo a aumentar os ratings das empresas nacionais, depois de constatarem que a envolvente dá garantias de desenvolvimento económico e de o Estado estar a apresentar valores macro-económicos favoráveis.

Recorde-se que no final do exercício passado, os lucros da Brisa cresceram 48,4% face ao ano anterior, atingindo os 136 milhões de euros. A empresa arrecadou mais de 550 milhões com as receitas vindas das portagens.

O tráfego contribuiu para este desempenho, crescendo 7,1% face ao período homólogo.

Recomendadas

Google suspende negócios com a Huawei após lista negra de Trump

A Huawei vai perder imediatamente acesso a atualizações do sistema operativo Android, e a próxima versão dos seus smartphones fora da China vai também perder acesso a aplicações e servios, incluindo o Google Play Store e o Gmail app.

Empresas do vinho do Porto satisfeitas com devolução de diploma sobre Casa do Douro

Criada em 1932 para defender os viticultores e a viticultura duriense na mais antiga região regulamentada e demarcada do mundo, a Casa do Douro foi perdendo atribuições até que a sua dimensão pública foi extinta em dezembro de 2014, no Governo PSD/CDS-PP, e a sua gestão entregue a uma organização privada, a Federação Renovação do Douro.

Cellnex e DST/Cube avançam para compra da fibra óptica da MEO

Há três candidatos que se preparam para avançar com propostas vinculativas para comprar a rede de fibra ótica da Meo. Entre eles a espanhola Cellnex e a DST em parceria com o Fundo Cube.
Comentários