Fridman chega a acordo com Santander e salva supermercados DIA da falência

Além do sucesso da Oferta Pública de Aquisição (OPA) e do acordo com os credores, o magnata russo exigia ter a maioria dos membros do Conselho de Administração da empresa, o que espera que aconteça em breve.

O maior acionista da cadeia de supermercados DIA, Mikhail Fridman, confirmou hoje a assinatura de um acordo com o Santander para desbloquear o aumento de capital necessário para a empresa se salvar da falência técnica.

Num comunicado enviado à Comisión Nacional del Mercado de Valores (CNMV), a LetterOne, empresa através da qual Fridman controla 69,76% da cadeia de supermercados dona em Portugal do Minipreço, explicou que já estão cumpridas duas das três condições necessárias para iniciar a recapitalização de 500 milhões de euros da empresa.

Além do sucesso da Oferta Pública de Aquisição (OPA) e do acordo com os credores, o magnata russo exigia ter a maioria dos membros do Conselho de Administração da empresa, o que espera que aconteça em breve.

Numa mensagem distribuída na rede social Twitter, a presidente do Santander, Ana Botín, já tinha anunciado esta tarde que o banco tinha decidido “apoiar” a cadeia de supermercados.

O grupo DIA, que celebra o seu 40.º aniversário este ano, tem atualmente uma rede de mais de 6.100 lojas e mais de 43.000 trabalhadores espalhados por Espanha, Portugal (Minipreço), Brasil e Argentina.

As vendas do grupo têm vindo a cair nos últimos três anos – passaram de 9.000 milhões de euros em 2015 para 7.288 milhões em 2018 –, devido, entre outros fatores, ao aumento da concorrência em Espanha, onde passou da segunda para a terceira posição em termos de quota de mercado.

A empresa encontrava-se num processo de dissolução por falência técnica desde finais de 2018 e tinha até hoje para recuperar o equilíbrio e evitar a abertura de um processo de liquidação.

Ler mais
Recomendadas

Ministro da Economia anuncia incentivo à inovação a empresas de Setúbal

O Ministro da Economia revelou esta terça-feira que o Governo deverá anunciar ainda esta semana um incentivo à inovação, com uma majoração de 10% face aos apoios existentes, dirigido às Pequenas e Médias e Micro Empresas da Península de Setúbal.

Programa Capitalizar já fez chegar 8 mil milhões de crédito às empresas

As linhas do Programa Capitalizar fizeram chegar às empresas oito mil milhões de euros de crédito, disse hoje o ministro da Economia, sublinhando que o financiamento vai ser um dos maiores desafios do tecido empresarial nos próximos anos.

Energias renováveis com impacto positivo de 2,4 mil milhões para os consumidores em nove anos

Entre custos para o consumidor e poupanças obtidas, as renováveis tiveram um impacto positivo, segundo um estudo realizado pela Deloitte.
Comentários