Funchal assina acordo de cooperação com Universidade Aberta para estudos insulares

O acordo passa pela cooperação através de pesquisa, edições científicas, seminários e eventos culturais que tenham como foco a cidade do Funchal.

A Câmara Municipal do Funchal assinou um acordo de cooperação com a Universidade Aberta que prevê a realização de estudos insulares atlânticos e a globalização.

Foi salientado pelo presidente da autarquia, Paulo Cafôfo, o compromisso do município com a Universidade Aberta em áreas como “pesquisa, edições científicas, seminários e eventos culturais” que terão como foco a cidade do Funchal.

O objetivo do protocolo, acrescentou o autarca passa também por projectar através da ciência e do conhecimento o futuro do Funchal.

“O Funchal foi a primeira cidade global, a primeira cidade que os europeus construíram fora do Velho Continente, e, mesmo no meio do oceano, éramos e somos uma centralidade, a nível político, económico e a nível de ideais para todos quantos seguiam então para o Novo Mundo, e esse é um pensamento que nos interessa estimular em termos de formação e de qualificação”, salientou.

Cafôfo voltou a referir que a formação, a educação e a qualificação são as melhores formas de potenciar a cidade.

“Vamos, por isso, continuar a promover trabalho em parceria com os melhores, no sentido de surgirem estudos e formação que afirmem o Funchal como uma cidade global e do conhecimento”, realçou.

Ler mais
Recomendadas

CDS quer estatuto de Ultraperiferia na União Europeia

Fernanda Cardoso, do PSD, diz que o projeto apresentado na Assembleia Legislativa da autoria do CDS, não traz “nada de novo” e que se limita a ser “um decalque” da Declaração Final da Conferência dos Presidentes das RUP, que se reuniram em novembro do ano passado.

Fundos europeus não são um “eldorado”, diz Raquel Coelho

Já José Manuel Rodrigues, diz que é inegável afirmar que “vamos continuar a precisar como de pão para a boca” dos fundos da União Europeia.

Madeira vai promover evento de moda com 10 estilistas na Festa da Flor

O evento vai realizar-se a 11 de maio na Praça do Povo e tem como objectivo desenvolver uma colecção inspirada em flores e insere-se numa estratégia de renovação e enriquecimentos dos cartazes turísticos da Madeira.
Comentários