Funchal Forte acusa administração de Cafôfo de andar a cortar árvores a torto e a direito

A coligação Funchal Forte alerta para vários jacarandás que precisam de uma intervenção urgente que estão situados em frente ao Banco de Portugal.

A Coligação ‘Funchal Forte’ mostra-se preocupada com o que diz ser um ambiente de histerismo e alucinação levado a cabo pela administração camarária de Paulo Cafôfo que acusa de andar a cortar árvores a torto e a direito no Funchal depois da tragédia do Monte.

As críticas da coligação ‘Funchal Forte’ vão ainda mais longe acusando o atual presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo de incompetência e negligência no caso da queda do galho do plátano e do carvalho no Monte.

A coligação ‘Funchal Forte’ denuncia também a contratação de empresas “que não sabem o que é fazer uma poda criteriosa e cirúrgica” alertando que os cortes atabalhoados podem levar a que “as árvores em vez de ganharem vitalidade e vigor irão se tornar verdadeiras bombas relógio sobre a cabeça dos cidadãos”.

O Funchal Forte chama a atenção para vários jacarandás que mostram “sinais preocupantes” e que necessitam de uma “intervenção urgente” em frente ao Banco de Portugal.

Recomendadas

Feira discute novas abordagens à economia social

O evento é ainda marcado por atuações musicais e por um workshop de chocolate.

Alberto II: de apreciador a confrade do Vinho Madeira

Príncipe Alberto II do Mónaco foi entronizado confrade do Vinho Madeira esta sexta-feira, declarando-se apreciador do vinho tal como o seu pai e o tetravô.

Dívida da Madeira diminui 103 milhões de euros no segundo trimestre

No final do segundo trimestre a dívida regional estava fixada em 4.709 milhões de euros. A Madeira teve também uma queda no peso dos empréstimos dos 73,2% para os 71,6%.
Comentários