Fundos de Investimento Imobiliário com maior montante sob gestão em fevereiro

As estatísticas são da CMVM. Em fevereiro de 2018, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário; dos fundos especiais de investimento imobiliário e dos fundos de gestão de património imobiliário atingiu 10.832,3 milhões de euros, mais 29,9 milhões (0,28%) do que em janeiro.

Cristina Bernardo

As estatísticas são da CMVM. Em fevereiro de 2018, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII); dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) atingiu 10.832,3 milhões de euros, mais 29,9 milhões (0,28%) do que em janeiro.

A CMVM constata que o montante investido cresceu nos fundos de investimento imobiliário, aumentando 0,4% para 7.768,6 milhões de euros, tendo recuado nos FEII e nos FUNGEPI, respetivamente, 0,1% para 2.565,7 milhões, e 0,1% para 498,0 milhões de euros.

No mês de fevereiro o investimento foi feito apenas em ativos imobiliários de países da União Europeia, tendo 44,0% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do setor dos serviços. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao setor do comércio (43,7% do total).

A Interfundos (15,0%), a Norfin (12,0%) e a Fundger (9,6%) detinham as quotas de mercado mais elevadas.

Em fevereiro foi liquidado o fundo especial de investimento imobiliário “Imopatris – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado”, gerido pela Patris GA.

Recomendadas

Wall Street fecha mista em dia de Farfetch

O Dow Jones fechou em alta em contra-mão com os Nasdaq e S&P. A estreia de bolsa da Farfetch é um dos destaques em Wall Street, tendo a procura levado a uma subida do preço da ação face ao preço da colocação no IPO (oferta pública inicial).

Farfetch vale 7,02 mil milhões de dólares em bolsa

No lançamento do IPO, as ações da empresa valiam 20 dólares (17,03 euros), mas no final da sessão fecharam com uma cotação de 28,5 dólares. Ao fecho da sessão, a Farfetch tinha uma capitalização bolsista de 7,02 mil milhões de dólares (6,13 mil milhões de euros).

Bolsa de Lisboa fecha em terreno negativo em contra-ciclo com a Europa

A família Sonae, a Mota-Engil e a Pharol estragaram a sessão da bolsa lisboeta ao registarem quedas acima de 3%. A maioria das praças europeias encerrou em alta, com os índices ibéricos a registarem performances inferiores aos pares. O Euro Stoxx 50 registou a décima sessão consecutiva de valorização.
Comentários