Fundos de investimento imobiliário perdem 12 milhões de euros sob gestão em julho

A Interfundos (14,9%), a Norfin (12,0%) e a GNB (10,1%) detinham as quotas de mercado mais elevadas em julho, segundo dados da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário atingiu os 10.859,3 milhões de euros em julho. O montante representa uma quebra de 12 milhões (0,11%) face ao mês anterior, segundo dados da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, que englobam fundos de investimento imobiliário (FII), fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI).

O montante investido nos fundos de investimento imobiliário recuou 0,2% para 7.814,7 milhões de euros. Nos FEII, aumentou 0,4% para 2.554,3 milhões de euros e nos FUNGEPI desceu 1,0% para 490,3 milhões de euros.

No período em análise, os países da União Europeia foram o destino da totalidade do investimento feito em ativos imobiliários, tendo 44,1% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do setor dos serviços. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao setor do comércio (44,4% do total).

A Interfundos (14,9%), a Norfin (12,0%) e a GNB (10,1%) detinham as quotas de mercado mais elevadas.

Em julho foi liquidado o fundo de investimento imobiliário “Pabyfundo – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, gerido pela pela Profile – SGFIM, e declarada a insolvência do fundo de investimento imobiliário “Fundocantial – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, gerido pela GNB – SGFII.

Relacionadas

Impostos travam competitividade dos fundos de investimento imobiliário

Retornos ascendem a 3,88%, mas volume de ativos está a diminuir. Ambos os indicadores deverão manter-se este ano dadas as condições do mercado.

Aposta dos fundos de investimento portugueses em Wall Street compensa

Fundos que investem em ações norte-americanas dão os melhores retornos, enquanto os que focam na bolsa portuguesa perderam rendibilidade.

Setor dos fundos de investimento vê onda regulatória como “distração” ineficaz

O presidente da APFIPP defende a maior proteção dos investidores, mas alerta que muitas medidas não servirão para prevenir novas crises.
Recomendadas

Euro sobe na véspera de reunião do Banco Central Europeu

Às 18:00 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1381 dólares, quando na terça-feira ao final da tarde seguia a 1,1315 dólares.

PSI20 fecha em alta, acompanhando o ritmo europeu

O PSI20 fechou em alta, a valorizar 1,35%, com a maioria dos títulos cotados na bolsa nacional a negociarem no “verde”. Na Europa, os principais índices também tiveram um desempenho positivo.

Euronext mantém PSI 20 inalterado

A revisão da praça lisboeta de dezembro não teve alterações nos seus constituintes.
Comentários