Galp dispara mais de 5% por causa do petróleo e anima PSI-20

O valor do ‘ouro negro’ está a subir significativamente, na sequência de a OPEP+ ter concluído, no segundo dia de negociações, não aumentar a produção em fevereiro.

A maioria das bolsas europeias encerraram a sessão desta terça-feira em terreno negativo, mas o principal índice português – PSI-20 – foi uma das exceções, tendo terminado as negociações com uma subida de 0,31% para 5.008,53, pontos.

A impulsionar a praça lisboeta esteve sobretudo a Galp Energia, que disparou 5,60% para 8,98 euros devido à subida do valor do petróleo, e o BCP, que subiu 4,31% para 13 cêntimos pouco depois de a Whitestar ter anunciado que fechou a compra de malparado do banco e elevado gestão de ativos para 9 mil milhões de euros.

“E se o banco liderado por Miguel Maya contrariou o sentimento negativo do setor na Europa, a petrolífera foi suportada pelo ambiente positivo no setor, perante o acordo da OPEP+ quanto ao travão a um aumento de produção”, explica Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, numa nota de mercado.

O valor do ‘ouro negro’ está a subir significativamente, na sequência de a OPEP+ ter concluído, no segundo dia de negociações, não aumentar a produção em fevereiro. O preço do petróleo WTI, produzido no Texas, avança 4,20% para os 49,62 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a valorizar 3,48% para os 52,87 dólares.

“No ano passado, o grupo [Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados] concordou em reunir-se mensalmente para decidir se aumenta o limite de produção em meio milhão de barris por dia. Ontem a decisão não foi tomada devido à forte pressão da Rússia, que queria aumentar a produção”, lembram os analistas da XTB, em research.

No resto da Europa, o índice alemão DAX desceu 0,55%, o espanhol IBEX 35 deslizou 0,05%, o francês CAC 40 desvalorizou 0,44%, o italiano FTSE MIB perdeu 0,53% e o holandês AEX subiu 0,41% e o britânico FTSE 100 avançou 0,64%. O Euro Stoxx 50 ficou marcado por uma queda de 0,48%.

Ler mais

Relacionadas

Whitestar fecha compra de malparado do BCP e eleva gestão de ativos para 9 mil milhões

O BCP fechou a venda de uma carteira de malparado, designada de “Projeto Webb”, ao consórcio Grupo Arrow/CRC – confirmou a Whitestar Asset Solutions, empresa do Grupo Arrow especializada na gestão de carteiras de crédito (NPL) e imobiliário. Este consórcio comprou também a carteira de NPL Carter ao Novo Banco e ainda dois portefólios ao Santander. A compra das carteiras de malparado do BCP, Novo Banco e Santander põem Whitestar a gerir 9 mil milhões em 2020.
Recomendadas

Volatilidade nas criptomoedas. Bitcoin sobe 9% depois de ficar abaixo dos 43 mil dólares

A moeda digital atingiu o seu recorde máximo no passado dia 21 de fevereiro, tendo-se fixado em 58.350 dólares.

Wall Street abre em alta com regresso à calma nos juros soberanos

Wall Street abre assim com ganhos à medida que o mercado de títulos acalma. Nos últimos dias os juros da dívida pública disparam com medo da inflação, devido a alguns indicadores.

Patris Investimento faz stock-split das ações

Vão ser atribuídas aos acionistas três novas ações ordinárias por cada uma detida. As novas ações será negociadas em bolsa a partir de amanhã dia 2 de março. A Patris está cotada no Alternext desde 2016.
Comentários