Galp e papeleiras seguram PSI 20

As restantes praças europeias, à exceção da Bolsa de Frankfurt, encerraram no ‘vermelho’.

A tendência de início da sessão reverteu-se. A bolsa portuguesa tinha começado o dia a destoar do ‘vermelho’ da Europa, mas no encerramento da sessão registou ganhos, ao contrário das suas principais congéneres da Europa. A Bolsa de Lisboa fechou em terreno positivo, tendo subido 0,34% para os 5.079,45 pontos, sobretudo devido às subidas de empresas como a Galp Energia, Altri, Navigator e Semapa.

A petrolífera liderada por Carlos Nuno Gomes da Silva beneficia da subida dos preços do petróleo e avança 2,39%, para 13,50 euros. A Altri, a Semapa e a Navigator sobem 3,17%, para 6,03 euros; 1,82%, para 12,74 euros; e 1,91%, para 3,31 euros. Tal como afirmaram os analistas do CaixaBank/BPI, o rally da Altri tem sido, em parte, “uma reação técnica às fortes quedas sofridas desde abril e em parte a algum interesse comprador suscitado pela atratividade do seu dividend yield (cerca de 11%)”.

A impulsionar o principal índice nacional estão ainda ações como a Mota-Engil (+0,76%, para 1,85 euros) ou o BCP (+0,88%, para 0,23 euros). Por outro lado, em contraciclo, a Nos (-0,09%), a Jerónimo Martins (-1,58%, para 14,02 euros), a EDP (-0,30%, para 3,34 euros) e a EDP Renováveis (-0,22%, para 8,98 euros).

Nas restantes praças do ‘Velho Continente’, o índice alemão DAX subiu 0,14%, o britânico FTSE 100 desceu 0,06%, o francês CAC 40 desvalorizou 0,25%, o holandês AEX caiu 0,01%, o italiano FTSE MIB perdeu 0,28% e o espanhol IBEX 35 recuou os ligeiros 0,01%. O Euro Stoxx 50 está a ser marcado por uma desvalorização de 0,04%.

“Sessão maioritariamente negativa para a Europa, apesar da manhã ainda ter sido animada pelas palavras de Mnuchin, secretário do Tesouro norte-americano. Os investidores apontam baterias para o arranque da cimeira do G20 no Japão, onde Trump e Xi Jinping deverão retomar as negociações em torno da guerra comercial”, afirma Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp.

A cotação do barril de Brent está a somar 2,26%, para 65,74 dólares, enquanto a cotação do crude WTI sobe 3,01%, para 59,57 dólares por barril. “Os dados da EIA mostram-nos uma queda acentuada das reservas de crude nos Estados Unidos durante a semana passada, suportando os preços do petróleo. Quem acabou por beneficiar foi o setor petrolífero, que liderou os ganhos europeus”, sublinha o mesmo analista do BCP.

Ler mais
Recomendadas

Portugal emite 1,5 mil milhões de euros em dívida a curto prazo com taxas mais negativas

Portugal tem renovado mínimos nos custos de financiamento e a tendência voltou a verificar-se no leilão de dívida a seis e 12 meses desta quarta-feira.

PSI 20 acompanha queda das congéneres europeias depois de Trump admitir mais tarifas à China

O principal índice bolsista português perde 0,16%, para 5.255,12 pontos.

“O Conselho de Governadores é um Conselho e não um ‘one-woman show'”, diz economista-chefe da Allianz GI

Stefan Hofrichter diz ao Jornal Económico que o atual rumo da política monetária “limita” as opções em caso de recessão e destaca que as decisão do Banco Central Europeu dependem dos vários membros do Conselho de Governadores e não apenas do seu presidente.
Comentários