Galp investe até 350 milhões na energia solar em Espanha

O grupo espanhol conta com mais de 900 megawatts de potência solar fotovoltaica – com vários projetos ainda em fase de construção, devendo estar concluídos até 2023 – com a capacidade de produção destes ativos a atingir os 2,9 gigawatts (GW).

Cristina Bernardo

A Galp vai investir entre 300 a 350 milhões de euros nas energias renováveis em Espanha. A petrolífera portuguesa vai investir entre 300 a 350 milhões de euros para ficar com 75% do capital do grupo ACS. Este valor inclui a aquisição, mas também os custos de desenvolvimento de centrais.

Já o grupo ACS fica com os restantes 25% da empresa, com uma “estrutura governativa de controle conjunto”. O grupo espanhol conta com mais de 900 megawatts de potência solar fotovoltaica – com vários projetos ainda em fase de construção, devendo estar concluídos até 2023 – com a capacidade de produção destes ativos a atingir os 2,9 gigawatts (GW).

A companhia tinha anunciado este negócio em janeiro, mas esta segunda-feira revelou que houve alterações ao acordo com os espanhóis do grupo ACS, que foi alvo de alterações de “maneira a estabelecer novos termos e condições para a transação”.

A petrolífera anunciou hoje este negócio, no dia em que anunciou prejuízos no valor de 22 milhões de euros no primeiro semestre e de 52 milhões de euros no segundo trimestre.

A Galp vai pagar entre 300 a 350 milhões pela compra da participação, mas também pelos custos passados de desenvolvimento das centrais. “Todos os custos adicionais de desenvolvimento e construção relacionados com o portefólio serão assumidos pela joint venture devendo ser project financed”, segundo comunicado da Galp. A construção das centrais vai continuar a cargo da empresa Cobra, afiliada da ACS.

“Este acordo segue a estratégia que implementámos para o nosso negócio de renováveis, de desenvolver um portefólio competitivo através das nossas parcerias, mantendo um papel relevante e de integração nas atividades da Galp”, disse hoje o presidente da Galp numa chamada com analistas.

Carlos Gomes da Silva apontou que a empresa continua avaliada em 2,2 mil milhões de euros, tal como foi anunciado em janeiro.

Já o valor final “está dependente do desenvolvimento de vários projetos na altura da conclusão da operação”, afirmou.

O gestor anunciou que espera que a conclusão esteja completa até ao final do ano, o mais provavelmente no terceiro trimestre deste ano, após a aprovação da Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia.

Ler mais
Relacionadas

Galp. Goldman Sachs mantém recomendação de ‘venda’ e preço-alvo nos 12 euros

O Goldman Sachs avança que pode vir a rever a sua recomendação e preço-alvo se se verificar o impacto positivo de vários factores, como custos mais baixos do que o esperado em grandes projetos, crescimento mais elevado da produção de petróleo e gás natural, ou a subida dos preços do petróleo e do gás acima do que o esperado.

Galp suspende dividendo intercalar este ano para realizar pagamento integral em 2021

A petrolífera antecipava em vários meses o pagamento do dividendo relativo ao exercício que ainda estava a decorrer, mas com a suspensão anunciada paga o dividendo por completo no próximo ano. Companhia diz que a proposta do dividendo relativo a este ano “será anunciada tendo em consideração os resultados anuais”.

Galp regista prejuízos de 22 milhões no primeiro semestre

A pandemia da Covid-19 e os impactos negativos nos mercados contribuíram para os prejuízos da petrolífera portuguesa.
Recomendadas

Linha de apoio a micro e pequenas empresas disponível a partir desta quarta-feira

Para se poderem candidatar, as empresas terão de apresentar uma quebra abrupta e acentuada de pelo menos 40% da sua faturação, e não poderão ter beneficiado das anteriores linhas de crédito com garantia mútua. A SPGM avisa que as empresas em dificuldades não podem ter sede em países ou regiões com regime fiscal mais favorável (‘offshore’)”.

Farmacêutica Pfizer inicia ensaio clínico com quase 30 mil participantes

A farmacêutica norte-americana Pfizer e a biotecnológica alemã BioNTech iniciaram um ensaio clínico de uma potencial vacina para a Covid-19 envolvendo cerca de 30 mil participantes, foi anunciado esta quarta-feira.

Facebook lança versão do Tik Tok através do Instagram

O Reels é a aplicação que a empresa de Mark Zuckerberg criou para fazer frente ao rival Tik Tok. O lançamento acontece dias depois sa Microsoft anunciar as negociações para adquirir as operações nos EUA da aplicação de video da ByteDance na China.
Comentários