Galp, Mota-Engil, BCP e Navigator impulsionam bolsa de Lisboa

Em Lisboa, catorze empresas cotadas valorizam, duas desvalorizam e outras duas negoceiam sem variação.

O principal índice bolsista português (PSI 20) soma 0,54%, para 5.001,81 pontos, em linha com as principais praças europeias esta terça-feira, 15 de outubro. Em Lisboa, catorze empresas cotadas valorizam, duas desvalorizam e outras duas negoceiam sem variação.

Este movimento altista da bolsa nacional, em linha com o Velho Continente, é impulsionado pelos títulos da Galp (1,18%), da Mota-Engil (1,01%), do BCP (1,09%) e das papeleiras Navigator (1,04%), Altri (0,65%) e Semapa (0,32%).

Em contraciclo, apenas negoceiam Ibersol e Ramada.

Entre as principais praças europeias “o verde marca a sessão”, aponta o MTrader do Millennium BCP, Ramiro Loureiro. Esta terça-feira, arranca a época de resultados relativos ao terceiro trimestre nos Estados Unidos, “com grande expectativa em perceber qual o desempenho das empresas num ambiente de arrefecimento económico”, o que também deverá influenciar a sessão na Europa.

Os investidores europeus também reagem às sanções impostas pelos EUA à Turquia. Os EUA avançaram com a imposição de sanções contra ministros turcos, agravando as tarifas sobre o aço para 50% e suspendendo as negociações em torno de um acordo comercial com aquele país. Em causa estão os ataques feitos pela Turquia aos combatentes curdos e civis na Síria.

Recomendadas

Trump corta laço com a OMS mas não sobe tarifas à China e Wall Street fecha mista

Os Estados Unidos vão aumentar o escrutínio das empresas chinesas cotadas em Nova Iorque, algo que a Tencent se prepara para fazer já na próxima semana. “As empresas de investimento não devem sujeitar os clientes aos riscos escondidos e impróprios associados ao financiamento de empresas chinesas que não seguem as mesmas regras”, disse esta sexta-feira Donald Trump.

Bolsas europeias acabam semana com perdas. Papeleiras abalam PSI-20

Já EDP Renováveis subiu 1,71%, para 11,92 euros, um dia depois de ter informado que assegurou um contrato de 20 anos num leilão de energia eólica em Itália.

Wall Street abre mista à espera da conferência de imprensa de Donald Trump

A pressão vendedora começou a sentir-se logo ontem à noite, quando o presidente norte-americano informou que iria falar aos jornalistas sobre a China. “O governo dos Estados Unidos está… Vou usar a palavra furioso com o que a China fez nos últimos dias, semanas e meses”, disse esta sexta-feira o assessor económico da Casa Branca.
Comentários