Godinho reuniu-se com Carlos Tavares, Elisa Ferreira e Vieira da Silva para falar das eleições à Mutualista

Estas reuniões, pedidas pelo principal candidato da Lista C, António Godinho, decorreram já na semana passada e hoje, dia 3 de dezembro, segunda-feira, foi a vez de se reunir com o ministro que tutela a Associação Mutualista.

António Godinho, candidato a presidente do conselho de administração da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) pela Lista C, teve já reuniões de trabalho no Banco de Portugal, na Caixa Económica Montepio Geral e no Ministério da Solidariedade e Segurança Social, anunciou a candidatura em comunicado.

Estas reuniões, pedidas pelo principal candidato da Lista C, António Godinho, decorreram já na semana passada e hoje, dia 3 de dezembro, segunda-feira, foi a vez de se reunir com o ministro que tutela a Associação Mutualista.

Na semana passada António Godinho reuniu com Carlos Tavares, CEO da Caixa Económica, e foi recebido por Elisa Ferreira, vice-governadora do Banco de Portugal, na sequência de cartas enviadas a 26 de novembro àquelas entidades.

Hoje António Godinho foi recebido por José Vieira da Silva, ministro da Solidariedade e Segurança Social.

“Os encontros de António Godinho com Carlos Tavares, Elisa Ferreira e Vieira da Silva tiveram como finalidade apresentar a apreensão da Lista C quanto ao processo eleitoral, mas essencialmente transmitir uma mensagem de serenidade e de confiança no futuro em caso de eleição da Lista C, como se espera”, diz a candidatura da Lista C em comunicado.

Recomendadas

Google suspende negócios com a Huawei após lista negra de Trump

A Huawei vai perder imediatamente acesso a atualizações do sistema operativo Android, e a próxima versão dos seus smartphones fora da China vai também perder acesso a aplicações e servios, incluindo o Google Play Store e o Gmail app.

Empresas do vinho do Porto satisfeitas com devolução de diploma sobre Casa do Douro

Criada em 1932 para defender os viticultores e a viticultura duriense na mais antiga região regulamentada e demarcada do mundo, a Casa do Douro foi perdendo atribuições até que a sua dimensão pública foi extinta em dezembro de 2014, no Governo PSD/CDS-PP, e a sua gestão entregue a uma organização privada, a Federação Renovação do Douro.

Cellnex e DST/Cube avançam para compra da fibra óptica da MEO

Há três candidatos que se preparam para avançar com propostas vinculativas para comprar a rede de fibra ótica da Meo. Entre eles a espanhola Cellnex e a DST em parceria com o Fundo Cube.
Comentários