Golas não se inflamam, diz teste. Veja aqui o relatório completo

As golas antifumo contratadas pela Proteção Civil foram testadas a pedido da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil  (ANEPC) e este teste concluiu que este adereço não se inflama mesmo estando em contacto com chama ou a menos de meio metro de chamas.

“Podemos dizer que as golas testadas não se inflamaram – isto é não entraram em combustão com chama – mesmo quando sujeitas a um fluxo de calor de muito elevada intensidade, produzido por chamas cuja altura variou entre um e quatro metros, mesmo quando colocadas a uma distância inferior a 0, 5 metros das chamas, durante mais de um minuto”, pode-se ler no relatório preliminar divulgado esta terça-feira, 30 de julho.

Veja aqui o relatório completo.

O estudo – que consistiu na realização de testes em 28 golas – foi realizado pelo Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais da Universidade de Coimbra, com a coordenação do professor Domingos Xavier Viegas.

O grupo de trabalho realizou “ensaios complementares com algumas golas” para “analisar o comportamento das golas face ao impacto de partículas incandescentes e ao contacto com uma chama, do tipo chama de isqueiro ou de mato”.

Conclusão? “Verificou-se que as partículas incandescentes perfuravam a gola, mas esta não se inflamava, isto é a combustão com chama não era sustentada”.

“O contato com uma chama viva, produzia uma perfuração de maior ou menor diâmetro, mas em geral a combustão não se sustentava com chama viva”, segundo o documento.

Relacionadas

Ministério Público abre inquérito à compra de golas inflamáveis

PGR confirma que foi aberto um inquérito à compra das golas antifumo inflamáveis distribuídas no âmbito dos programas “Aldeias Seguras” e “Pessoas Seguras”. Na mira da justiça estão as polémicas golas antifumo inflamáveis e os kits de emergência.

“Balbúrdia reina no MAI”. PSD quer “explicações públicas, cabais e integrais” de Eduardo Cabrita

“Tudo isto é lamentável, tudo isto é grave e tudo isto revela uma promiscuidade enorme entre o aparelho do PS e questões de Estado, que devem ser tratadas com independência, com isenção e com total transparência”, acusou Carlos Peixoto, deputado social-democrata.

Programas que compraram as golas inflamáveis foram cofinanciados em 75% por dinheiro europeu

As golas inflamáveis e kits de proteção utilizados pela Proteção Civilforam adquiridos pelos programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras”, e estão incluídas na lista de despesas das operações aprovadas no programa Portugal 2020.
Recomendadas

“Basta de destruir” o Fisco. Trabalhadores dos impostos fazem greve de 1 a 5 de dezembro

Em causa está o descontentamento dos trabalhadores contra a demora na regulamentação na carreira ou a perda de autonomia da Autoridade Tributária e Aduaneira, revela esta quarta-feira o STI.

“Lisboa estava em sentada em tanto dinheiro de impostos que nem sabia o que lhe fazer”, realça candidato da IL a Lisboa

Na última edição do programa “Primeira Pessoa, da plataforma multimédia JE TV, Bruno Horta Soares considera que é importante estancar o aumento de trabalhadores na Câmara Municipal de Lisboa e diminuir os “10 a 12 milhões em avenças e os 13 milhões em horas extraordinárias”.

Vulcão nas Canárias. Doze portugueses encontram-se na área de erupção

A informação foi transmitida pela secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, que adianta que um dos portugueses teve mesmo de abandonar a sua residência.
Comentários