Gomes da Silva eleito melhor CEO do ano na relação com os investidores

O prémio foi atribuído ao presidente da Galp na gala anual dos IRG Awards, promovida pela Deloitte há 31 anos e apoiada pela Forbes, e que decorreu na noite de ontem no Convento do Beato, em Lisboa.

Cristina Bernardo

O presidente executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva, foi eleito o melhor CEO português do ano na relação com os investidores, pela Deloitte e Forbes.

Também Otelo Ruivo, responsável pela equipa de relação com os investidores, foi distinguido como o melhor Investor Relations Officer (IRO) do ano das cotadas portuguesas, diz a petrolífera em comunicado.

“A Galp está cotada na Euronext Lisbon desde 23 de outubro de 2006 e procura focar a sua atuação na criação de valor sustentável de longo prazo para todos os stakeholders. Hoje, a Galp é a empresa com maior valor em bolsa da praça lisboeta e um dos títulos mais transacionados e de maior peso no PSI-20, o índice de referência português”, contextualiza a empresa.

A Galp tem hoje cerca de 60% do seu capital disperso em bolsa e um acionista de referência de raiz portuguesa, a Amorim Energia. O free float da empresa está disperso por 36 países, com especial concentração em investidores institucionais localizados no Reino Unido, Estados Unidos da América, e Canadá, o que reflete a confiança e aposta dos investidores internacionais na estratégia e no modelo de governo da Galp.

“A Galp tem vindo a internacionalizar o seu negócio, mas também a diversificar a sua base de investidores,” afirma Carlos Gomes da Silva na nota. “Esta presença no mercado está bem patente no nosso dia-a-dia, na cultura da nossa organização e na nossa postura perante o mercado de capitais., acrescenta.

O Investor Relations & Governance Awards (IRG Awards) é uma iniciativa da Deloitte que pretende premiar os agentes do mercado financeiro e empresarial português. “Esta iniciativa distingue os melhores desempenhos e sublinha as políticas e atitudes de transparência e qualidade, na produção de informação e nas relações com investidores”, diz o comunicado.

Ler mais
Recomendadas

PremiumLisboa pronta para ser a Capital Verde europeia em 2020

A iniciativa verde tem em agenda um conjunto de eventos, atividades, exposições e conferências que irão decorrer ao longo do próximo ano.

Santander lança bolsas para países ibero-americanos

São 210 bolsas de mobilidade destinadas a estudantes, professores e investigadores.

Saiba em que casos as empresas podem controlar trabalhadores com recolha de dados biométricos

Embora o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), que foi entrou em vigor há um ano, proíba o tratamento de dados biométricos, há exceções previstas na lei que possibilitar às empresas usar esta informação para controlar a assiduidade dos trabalhadores. Saiba quais.
Comentários