Governo apoiou em nove mil milhões de euros o investimento empresarial nos últimos três anos

“Nesta legislatura já praticamente esgotámos os montantes disponíveis para os sistemas de incentivo ao investimento empresarial. Apoiámos nove mil milhões de euros de investimento empresarial em todo o país nestes três anos”, revelou Pedro Siza Vieira.

Cristina Bernardo

Numa intervenção no âmbito da inauguração das novas instalações da Sopsa, naquele concelho do distrito do Porto, Pedro Siza Vieira elogiou as empresas que “têm confiança no seu destino e investem”, agregando-lhe o papel que, defende, o Governo deve acompanhar.
“Nesta legislatura já praticamente esgotámos os montantes disponíveis para os sistemas de incentivo ao investimento empresarial. Apoiámos nove mil milhões de euros de investimento empresarial em todo o país nestes três anos”, revelou o governante.

Acrescentou que, até final do ano, serão “pagos dois mil milhões de euros” às empresas.

Enfatizando ser essa a razão por que “o Governo tem a necessidade absoluta de acompanhar o esforço de investimento empresarial e a confiança que as empresas portuguesas estão a manifestar no seu destino”, o ministro anunciou mais um instrumento de apoio às empresas no âmbito do Portugal 2020.

“Na reprogramação do Portugal 2020 criámos um instrumento híbrido que nos vai permitir continuar a acompanhar este esforço de investimento e apoiar até mais cinco milhões de euros de investimento privado até 2021”, disse.

Interpretando-o como um “sinal muito visível da confiança das empresas no futuro”, Pedro Siza Vieira recordou o anúncio na quinta-feira do Instituto Nacional de Estatística (INE) que “mostrou que em 2017, pela primeira vez desde o início da crise, Portugal teve um saldo migratório positivo”.

“Foram mais os que vieram viver e trabalhar para o nosso país do que os que saíram para fazer a sua vida noutros locais”, reforçou o governante.

Ler mais
Recomendadas

Google suspende negócios com a Huawei após lista negra de Trump

A Huawei vai perder imediatamente acesso a atualizações do sistema operativo Android, e a próxima versão dos seus smartphones fora da China vai também perder acesso a aplicações e servios, incluindo o Google Play Store e o Gmail app.

Empresas do vinho do Porto satisfeitas com devolução de diploma sobre Casa do Douro

Criada em 1932 para defender os viticultores e a viticultura duriense na mais antiga região regulamentada e demarcada do mundo, a Casa do Douro foi perdendo atribuições até que a sua dimensão pública foi extinta em dezembro de 2014, no Governo PSD/CDS-PP, e a sua gestão entregue a uma organização privada, a Federação Renovação do Douro.

Cellnex e DST/Cube avançam para compra da fibra óptica da MEO

Há três candidatos que se preparam para avançar com propostas vinculativas para comprar a rede de fibra ótica da Meo. Entre eles a espanhola Cellnex e a DST em parceria com o Fundo Cube.
Comentários