Governo arranca hoje com a semana de (quase) todos os investimentos em transportes

Novo aeroporto, expansão da Portela, novos comboios para a CP, ampliação da rede do Metro de Lisboa são os projetos a lançar esta semana pelo Governo. Na quinta-feira, dia 10 de novembro, deverá ser aprovado em Conselho de Ministros o PNI 2030- Plano Nacional de Investimentos, que deverá vigorar na próxima década e está avaliado em mais de 20 mil milhões de euros.

Cristina Bernardo

O Governo tem marcadas para esta semana as cerimónias de oficialização de diversos investimentos significativos nas áreas dos transportes e da mobilidade, alguns deles que poderão arrancar só a partir de 2030.

Hoje, dia 7 de janeiro, na estação ferroviária de Marco de Canaveses, Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas, vai presidir à cerimónia de abertura de lançamento do concurso público internacional para a aquisição de 22 novos comboios para a CP.

Um investimento avaliado em cerca de 168 milhões de euros.

Seguindo esta ‘barragem de iniciativas’, própria de um ano marcado por três atos eleitorais, amanhã, dia 8 de janeiro, será oficializado o acordo entre o Estado português e o grupo francês Vinci, detentor da concessão dos aeroportos da ANA, para a construção do novo aeroporto do Montijo e para a ampliação do aeroporto Humberto Delgado.

A cerimónia contará com a presença do primeiro-ministro António Costa e o investimento, exclusivamente da responsabilidade da Vinci, poderá ascender a cerca de 1.100 milhões de euros.

O rol de novos projetos nesta área segue, na quarta-feira, dia 9 de janeiro, com a abertura do concurso público internacional para a expansão da rede do Metropolitano de ML, entre o Rato e o Cais do Sodré.

O investimento para esta empreitada, da alçada direta do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, deverá situar-se na casa dos 210 milhões de euros, a valores base.

Por fim, na quinta-feira, dia 10 de janeiro, volta outra vez à ribalta Pedro Marques, com a discussão e suposta aprovação, em Conselho de Ministros, do PNI 2030 – Plano Nacional de Investimentos 2030, cujos valores, a aplicar na próxima década, deverão ascender a mais de 20 mil milhões de euros e se estendem desde as infraestruturas (aeroportuárias, portuárias, rodoviárias e, essencialmente, ferroviárias) à energia, da agricultura (regadios) à mobilidade sustentável.

Neste momento, o Jornal Económico não conseguiu apurar se está prevista alguma iniciativa sobre investimentos públicos para a próxima sexta-feira, dia 11 de janeiro.

Ler mais
Recomendadas

easyJet estabelece acordo de ‘code share’ com Cathay Pacific

Com o acordo hoje, dia 21 de janeiro, anunciado, a partir das próximas semanas, os clientes da easyJet poderão voar para Hong Kong a partir do aeroporto de Gatwick (Londres).

Governo já sabia de irregularidades na CGD? Se sim, “é grave”, aponta Rui Rio

“Eu não quero acreditar que, no quadro de todos aqueles valores que ali estão, possa ter sido tudo concedido, todo aquele crédito possa ter sido concedido de uma forma clara e limpa, que não mereça uma investigação”, disse Rui Rio aos jornalistas, na sede nacional do partido, em Lisboa.

Custa 336 euros e garante alimentação para um mês. Esta é a ‘Brexit box’

Concebido e comercializado pela empresa Emergency Food Storage, o pacote inclui 60 receitas que podem ser consumidas nos próximos 25 anos
Comentários