Governo de Cabo Verde duplica pensões para comunidades emigradas em situação de vulnerabilidade

O governo de Cabo Verde duplicou o valor da pensão concedida às comunidades emigradas em situação de vulnerabilidade em São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Senegal. São mais de 1400 beneficiários que passaram a receber as pensões com efeitos retractivos desde janeiro deste ano.

Vicent West/Reuters

O anúncio feito em comunicado de imprensa pelo executivo cabo-verdiano, que realça que os beneficiários passam a receber as pensões com os novos aumentos através do Centro Nacional de Pensões Sociais (CNPS), que a partir deste ano, assumiu a responsabilidade de gerir as pensões concedidas às comunidades emigradas em situação de vulnerabilidade nos referidos países.

Em São Tomé e Príncipe, onde vivem 1. 117 cabo-verdianos e é uma das comunidades mais pobre e a maior entre os pais africanos de língua portuguesa a pensão vais passar de 20 para 40 euros.

Em Angola, o número de beneficiários é menor 187 terá o mesmo aumento, de 22 dólares passa para 44.

Em Moçambique, onde vivem 50 cabo-verdianos em situação de vulnerabilidade, a pensão de 22 dólares vai duplicar.

Na Guiné Bissau os beneficiários são 31 vão passar a receber não 17, mas 34 euros de ajuda do Estado de Cabo Verde, o mesmo em relação aos 30 cabo-verdianos a viver no Senegal.

Cabo Verde prestava, há já vários anos, proteção social dos cabo-verdianos que vivem em situação de pobreza extrema nas comunidades emigrantes, com atribuição de uma pensão.

“Essa prestação social tem como objetivo garantir a proteção social dos cabo-verdianos que vivem em situação de pobreza extrema nas comunidades emigradas”, justifica o governo local.

Segundo o executivo cabo-verdiano, o pagamento dessas pensões é feito trimestralmente pelas Embaixadas ou Representações Consulares, com retroatividade desde janeiro.

Ler mais
Recomendadas

Comunidade Económica da África Ocidental quer moeda única em 2020

Os 15 países da CEDEAO reafirmaram esta segunda-feira, em Abidjan, o objetivo de lançar uma moeda única em 2020, apesar dos “desafios” deste projeto pensado há 30 anos.

Cabo Verde Fast Ferry aumenta viagens na época festiva

A partir desta segunda-feira, o navio Kriola faz viagens todos os dias, sendo na segunda Brava – Fogo – Praia e vice – versa.

Portugal pode ajudar em alternativas à eletrocussão de cães vadios em Cabo Verde

O vereador considera que o problema do excesso de cães na cidade da Praia não se resolve com o abate, mas reconhece que a medida tem de ser determinada sempre que “a quantidade de cães ultrapassa o equilíbrio”.
Comentários