Governo de Cabo Verde pretende fechar privatização da TACV ainda em 2018

O executivo cabo-verdiano pretende encerrar a venda de 51% do capital da transportadora aérea ainda este ano.

O governo cabo-verdiano pretende fechar o processo de privatização da transportadora aérea cabo-verdiana – TACV, com venda de 51% do capital social ainda em 2018 para transformar Cabo Verde na plataforma de prestação de serviços aéreos no Atlântico Médio.

Em comunicado de imprensa, o executivo informa que recebeu da empresa Loftleidir-Icelandic, do Grupo Icelandair, uma proposta para a aquisição de 51% do capital dos TACV – Cabo Verde Airlines.

Essa proposta, acrescenta a mesma fonte, foi avaliada por uma comissão nomeada por despacho conjunto dos ministros das Finanças e do Turismo e Transportes e assessorada por peritos internacionais em direito comercial, transportes aéreos e privatização.

“Na sequência, o Conselho de Ministros deliberou no sentido de eleger o referido proponente como parceiro estratégico para a privatização dos TACV”, lê-se no comunicado.

De acordo com o documento em apreço, as negociações com o parceiro estratégico decorrem os seus trâmites normais e sempre no estrito cumprimento da lei das privatizações e cujo foco é a defesa dos superiores interesses do país.

Recomendadas

Conselho de administração da Agência Reguladora Multissectorial da Economia já foi nomeado

Trata-se de uma autoridade cabo verdiana, que desempenha a atividade administrativa de regulação técnica e económica dos sectores das comunicações, energia, água e transportes colectivos urbanos e interurbanos de passageiros.

Plano energético de Cabo Verde prevê penetração de renováveis de 50% até 2030

Nesta aposta em energias renováveis a baixo custo, o governo tem previsto no quadro do Orçamento do Estado para 2019 algumas medidas, uma delas, de acordo com Alexandre Monteiro, é a redução em 50% para as famílias que apostem em painéis solares.

Hotéis em Cabo Verde receberam mais de 170 mil hóspedes no terceiro trimestre

A ilha do Sal teve maior acolhimento, com 51,0% do total das entradas, seguida da ilha do Boa Vista, com 30,6%.
Comentários