Governo Regional entrega até 91,2 mil euros a Casas do Povo

Foram realizados dois contratos-programa com a Associação de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (ADRAMA) e com a Associação de Casas do Povo da RAM (ACAPORAM) que pode chegar até aos 50 mil euros.

O Conselho de Governo realizado na passada quinta-feira aprovou a entrega de até 91,2 mil euros a Casas do Povo. Este é o montante máximo a ser entregue, com vista a fazer face aos encargos com eventos promovidos pelas Casas do Povo.

Foram realizados dois contratos-programa com a Associação de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (ADRAMA) e com a Associação de Casas do Povo da RAM (ACAPORAM) que pode chegar até aos 50 mil euros. Ou seja, são de 25 mil euros cada um. O apoio financeiro serve para comparticipar os encargos com o “Arraial das Casas do Povo”, promovido por estas associações, entre os dias 30 de maio e 1 de junho.

O Governo Regional da Madeira, com vista a comparticipar os encargos com o IV Encontro de Centros de Convívio da Zona de Intervenção da ADRAMA, vai entregar a esta associação até 14,5 mil euros.

O Dia da Criança vai dar à Casa do Povo de Santa Maria Maior até 13,2 mil euros. Os restantes 13,5 mil euros vão para a Casa do Povo da Ilha, para a realização do Dia do Emigrante – Sabores e Saberes Tradicionais.

Recomendadas

O que fazer quando um crédito “desaparece” da Central de Responsabilidades

No caso de o crédito “desaparecer” da CRC não significa que a dívida deixou de existir, sendo que o consumidor mantém a sua responsabilidade perante a obrigação. Esta situação poderá ocorrer aquando da cessão de crédito (venda da dívida a terceiros), a favor de uma entidade fora do sistema financeiro, pelo que esta passa a assumir a posição de credor.

PSD quer zona franca e registo de navios incluídos em estratégia atlântica

O deputado do PSD, Paulo Neves, afirmou que o Centro Internacional de Negócios (CINM) e o Registo de Navios (MAR) são de enorme importância para o país, e por isso deveriam ser prioritários para o Governo da República.

Cafôfo defende criação de rede para apoiar crianças que saem das instituições

Paulo Cafôfo considera necessário criar redes com equipas multidisciplinares, que façam a reabilitação da família e que deem o suporte que os jovens necessitam.
Comentários