Governo toma cautelas com viagens ao Mundial: Centeno e Leitão Marques não vão aos jogos

O Estado português far-se-á representar por Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e Eduardo Ferro Rodrigues.

Cristina Bernardo

O Governo está cauteloso com viagens dos seus membros ao campeonato do mundo de futebol, que se disputa na Rússia, após o chamado ‘Galpgate’ e as deslocações de vários governantes por ocasião do Euro 2016. Pelo menos o ministro das Finanças, Mário Centeno, e  a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, por exemplo, não irão ao Mundial.

A notícia é avançada esta quinta-feira, dia 13 de junho, pelo “Jornal de Negócios”, que contatou vários ministérios sobre o tema. A maioria não adiantou se os governantes iriam estar presentes no evento na Rússia, mas fontes do Ministério da Presidência e da Modernização Administrativa e do Ministério das Finanças garantiram que os responsáveis da tutela não iriam.

“O Código de Conduta aprovado no Conselho de Ministros de 8 de setembro de 2016 mantém-se em vigor”, lembrou um porta-voz do Executivo ao jornal.

O Estado português far-se-á representar pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pelo primeiro-ministro, António Costa, e pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.

Relacionadas

PGR investiga viagens de altos quadros do Estado pagas pela NOS, Huawei e Oracle

O Ministério Público recolheu elementos sobre viagens à China de seis quadros da Saúde e da Autoridade Tributária e decidiu enviá-los ao Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa. Despesas foram pagas pela NOS. Na mira da Justiça está também o novo caso de viagens de altos quadros do Estado pagas pela Oracle.

Caso das viagens do Euro2016 chega ao PSD: Parlamento levanta imunidade de deputado

Ministério Público pediu o levantamento da imunidade do deputado do PSD, Cristóvão Norte, que assistiu a um jogo do Euro 2016, para ser ouvido e constituído arguido.
Recomendadas

E-toupeira: novos emails divulgados indiciam ofertas a árbitros

“Correio da Manhã” e “Record” noticiam mensagens publicadas no blog intitulado “Mercado de Benfica” indiciam a existência de ofertas a árbitros, que incluem prostituição e o pagamento de contas de hotel, assim como registam a existência de uma relação estreita entre o Benfica e as suas claques.

Lucros do Benfica caem 53,7% para 20,5 milhões

O clube encarnado anunciou à CMVM lucros de 20,58 milhões de euros no exercício de 2017/2018, o que corresponde a uma queda de 53,7% face aos 44,53 milhões na época passada.

Transferências milionárias são um problema no futebol? FIFA prepara uma revolução

De acordo com um relatório da FIFA, encomendado por Gianni Infantino, o presidente do organismo máximo do futebol internacional pretende introduzir alterações no mercado de transferências. Entre os vários problemas, a especulação é a grande visada. Para já, é de esperar um limite aos empréstimos.
Comentários