Greve e concentração de protesto no grupo Ibersol dia 21 de setembro

CGTP revela a marcação de greve dos trabalhadores das empresas do grupo Ibersol com marcas como a Pizza Hut, Burger King, KFC, Pans, O Kilo, Pasta Caffé, Sol. Na lista da reivindicações está o pagamento de trabalho suplementar, melhores salários, carreiras profissionais e o fim da precariedade dos vínculos laborais.

Os trabalhadores das empresas do grupo Ibersol, o maior grupo de restauração nacional, vão estar em greve no próximo dia 21 de Setembro devido à precariedade dos vínculos laborais e para reivindicar melhores salários, carreiras profissionais, pagamento de trabalho suplementar e dois dias de descanso semanal consecutivos, revela a CGTP.

“Os trabalhadores das empresas do grupo Ibersol, o maior grupo de restauração nacional, com marcas como a Pizza Hut, Burger King, KFC, Pans, O Kilo, Pasta Caffé, Sol, entre outras, vão estar em greve e vão concentrar-se junto à sede da empresa, na Praça do Bom Sucesso, no Porto, a partir das 10 horas”, revela a intersindical, em comunicado.

Segundo a CGTP, os trabalhadores estão em luta contra a precariedade dos vínculos laborais, por melhores condições de vida e de trabalho e exigem melhores salários, carreiras profissionais, bem como atualizações de categorias. na lista de reivindicações consta ainda o pagamento de trabalho suplementar, igualdade de tratamento na atribuição de prémios, dois dias de descanso semanal consecutivos, alteração de regulamentos que discriminam e penalizam gravemente os trabalhadores e passagem a efetivos dos trabalhadores com vínculos precários.

“O grupo Ibersol pode e deve pagar melhor e oferecer melhores condições de trabalho, já que em 2017 teve uma subida nos lucros de 34,1%, obtendo 31,2 milhões e os resultados do primeiro semestre de 2018 vão no mesmo caminho”, conclui a CGTP.

Recomendadas

Sindicato do pessoal de voo apoia estivadores de Setúbal

Em comunicado, o SNPVAC veio manifestar “a sua solidariedade para com o Sindicato dos Estivadores e da Atividade Logística (SEAL), e em particular com os estivadores do porto de Setúbal.

Governo e CP estudam transportes alternativos devido a obras na linha do Douro

A partir da próxima segunda-feira, a circulação de comboios no troço Caíde-Marco de Canaveses será interrompida.

Aumento de capital da Cimpor por conversão de crédito aprovado em AG por unanimidade

A operação previa duas tranches, uma das quais a entrada em espécie (conversão de crédito em capital), no montante de 700 milhões de euros, a subscrever e realizar exclusivamente pela InterCement Austria Holding. Uma proposta que foi aprovada.
Comentários