Grupo CaixaBank modifica a política de dividendos e os objetivos de capital

O CEO do CaixaBank, Gonzalo Gortázar, declarou ainda a sua intenção de renunciar à remuneração variável para o ano de 2020.

Um pouco por todo o lado o coronavírus está a alterar a política de dividendos dos bancos. Se em Portugal o BCP anunciou que suspendeu a distribuição de dividendos, em Espanha, o CaixaBank comunicou um resumo das decisões do Conselho de Administração em termos de política de dividendos e objetivos de capital, onde dá conta que decidiu reduzir o dividendo.

“Num exercício de prudência e responsabilidade social, o Conselho de Administração decidiu reduzir o dividendo proposto para o exercício de 2019 de 0,15 euros por ação para 0,07 euros por ação (a ser pago em 15 de abril), e modificar a política de dividendos para o exercício financeiro de 2020 que consiste na distribuição de um dividendo em dinheiro superior a 50% do lucro líquido reportado, passando para a distribuição de um dividendo em dinheiro não superior a 30% do lucro líquido reportado”, anuncia o banco espanhol que é dono do BPI.

Para adaptar a posição do banco ao novo ambiente, e após considerar os novos aspectos regulatórios e de supervisão, o Conselho concordou em reduzir a meta de rácio de solvabilidade CET1 para 11,5% dos 12% estabelecidos anteriormente, anunciou ainda o banco.

O Grupo CaixaBank “quer ter um papel fundamental” na recuperação da economia espanhola e portuguesa, para que esta seja feita o mais rápida possível, e quer facilitar a concessão de crédito sempre que necessário, em coordenação com as linhas de crédito com garantia do Estado.

A entidade ativou um pacote abrangente de medidas com o objetivo de mitigar os efeitos económicos do coronavírus e apoiar as necessidades de empresas e particulares, incluindo uma linha de empréstimos pré-concedidos de até 25.000 milhões de euros para PMEs e trabalhadores por conta própria, adiantar para o dia 20 de cada mês o pagamento de pensões ou perdoar os rendas das casas que são propriedade do grupo CaixaBank.

No estado de alarme em que Espanha se encontra, a instituição também decidiu cancelar a Assembleia Geral Ordinária, prevista para os dias 2 e 3 de abril de 2020 na primeira e na segunda convocatória, respectivamente.

O CEO do CaixaBank, Gonzalo Gortázar, declarou ainda asua intenção de renunciar à remuneração variável para o ano de 2020.

Ler mais
Recomendadas

ASF recomenda que gestoras de fundos não distribuam dividendos

A queda dos mercados financeiros não dá tréguas aos fundos de investimento e aos fundos de pensões. A ASF diz que será essencial que as entidades gestoras informem os participantes acerca do potencial montante de perda causado pelos reembolsos,

Fidelidade e Médis com serviços de assistência em casa em tempo de Estado de Emergência

A Fidelidade oferece assistência ao lar a Profissionais de Saúde e a Médis surge com um serviço de entrega de medicamentos ao domicílio sem custos para o cliente.

Banca reduziu malparado em 4,5 mil milhões no último trimestre do ano passado

Os bancos a operar em Portugal reduziram a carteira de créditos não performantes em 20,9% entre setembro e dezembro de 2019.
Comentários