Gulbenkian a única instituição portuguesa convidada para o Paris Peace Forum

A Fundação Calouste Gulbenkian, representada pela sua Presidente, Isabel Mota, esteve presente no encontro anual de líderes para comemorar 100 anos do fim da Primeira Guerra, na qualidade de parceira, ao lado de fundações internacionais como a Ford Foundation, a Carnegie Corporation of new York, a Robert Bosch Stiftung, Open Society, Mercator Stifting ou a Rockefeller Foundation.

A Fundação Calouste Gulbenkian foi a única instituição portuguesa a ser convidada por Emmanuel Macron para o Paris Peace Forum – a primeira edição de um encontro anual de líderes de âmbito global, que visa promover a cooperação internacional como forma de garantir a paz duradoura no mundo.

A Fundação Calouste Gulbenkian, representada pela sua Presidente, Isabel Mota, esteve presente na qualidade de parceira, ao lado de fundações internacionais como a Ford Foundation, a Carnegie Corporation of new York, a Robert Bosch Stiftung, Open Society, Mercator Stifting ou a Rockefeller Foundation.

Inaugurado pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, no dia em que se celebraram 100 anos do fim da Primeira Grande Guerra, o Paris Peace Forum contou com intervenções, entre outros, do próprio Emmanuel Macron, da Chanceler alemã Angela Merkel e do Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas António Guterres.

Durante esta semana, o Forum reuniu os mais importantes chefes de Estado e líderes de organizações internacionais, governamentais e não-governamentais que, de um modo original e focado nas soluções, analisaram e elegeram projetos inovadores capazes de responder aos principais problemas do nosso tempo.

 

Recomendadas

António Lobo Antunes apresenta “José Cardoso Pires e o leitor desassossegado”

Nesta obra, o autor demonstra que a bibliografia de José Cardoso Pires não contém ingredientes de policiais ‘à americana’, e que, nos títulos do escritor português de “O Delfim” e “Balada da Praia dos Cães”, o leitor “é convidado a entrar na investigação”.

“Se puder impedir o meu filho de ser gay eu faço-o”. Kevin Hart desiste de apresentar Óscares após críticas

O ator e comediante desistiu de apresentar a cerimónia dos Óscares de 2019 devido ao coro de críticas nas últimas horas sobre afirmações do norte-americano que têm mais de sete anos, consideradas ofensivas pela comunidade homossexual.

Estes foram os vídeos mais vistos no Youtube em 2018

Este é o Top 10 dos vídeos mais populares do Youtube. As listas finais foram elaboradas pelo YouTube tendo em conta o “número e tempo médio de visualizações, comentários, gostos e partilhas”. No ranking de vídeos mais populares em Portugal estão dois YouTubers portugueses e a atuação de Cláudia Pascoal.
Comentários