Guterres nomeia governador do Banco de Inglaterra para enviado especial da ONU para as Ações Climáticas

Mark Carney irá abandonar funções como Governador do Banco de Inglaterra e integrar a equipa das Nações Unidas, na promoção do combate às alterações climáticas.

Frank Augstein/Reuters

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, nomeou o atual governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, como o novo enviado especial das Nações Unidas para a Ação Climática.

O anúncio foi feito por António Guterres, este domingo, justificando com a trajetória de Carney, que classificou como”pioneiro”, em conduzir o setor financeiro no combate às alterações climáticas.

“O Secretário-Geral irá contar com Mark Carney para galvanizar a ação climática e transformar o financiamento climático”, refere o comunicado das Nações Unidas.

O atual governador do Banco de Inglaterra, que está em fim de mandato, desempenhou vários funções no setor público e privado, tendo integrado o Banco do Canadá.

Entre as novas funções, Mark Carney deverá estabelecer quadros de reporting financeiro e gestão de risco, com o objetivo de integrar os impactos das alterações climáticas nas decisões empresariais e na transição para uma energia de baixo carbono.

Recomendadas

ONGs propõe limite de pesca da sardinha ibérica seja de 4 mil toneladas para Espanha e Portugal

Cerca de 15 Organizações Não Governamentais do Ambiente, em Portugal e Espanha, têm acompanhado os desenvolvimentos sobre o stock de sardinha ibérica nos últimos anos, e afirmaram estar satisfeitas com o ligeiro aumento de biomassa e recrutamento, mas recusam-se a fazer previsões sobre a recuperação do stock,

Organizações da sociedade civil temem “desastre completo” na conferência do clima

A diretora da Greenpeace afirmou que é “nas horas finais da COP” que se vai ver se a conferência é capaz de “dar resposta à ciência e às pessoas que pedem justiça climática ou se vai deixar os poluidores dominá-la”, o que seria “um desastre completo”.

Greta Thunberg volta a responder a Trump: “Uma adolescente a trabalhar para controlar a sua raiva”

À semelhança do que já tinha feito com Bolsonaro e Putin, a jovem respondeu através do seu perfil nas redes sociais.
Comentários