História com pior nota nos exames nacionais

A disciplina de História A destaca-se este ano pela negativa: nota mais baixa (9,5 valores), uma das maiores descidas (8 pontos) e segunda disciplina com mais percentagem de reprovações (13%).

Ler mais

Com 95 pontos, História A foi a disciplina com a nota mais baixa na primeira fase dos exames nacionais do ensino secundário, cujos resultados foram afixados esta quinta-feira. Em 2017, a nota de História tinha-se fixado nos 103 pontos. A descida é de oito pontos.

Sentaram-se no exame de História A 15.381 alunos internos, e 3.892 auto propostos, tendo as reprovações sido de 13% e 72%, respetivamente.

A disciplina de História da Cultura e das Artes apresenta a segunda média mais baixa: 906 pontos. Isto é, 9,6 valores.

Duas línguas – Alemão e Espanhol – foram as campeãs com média de 14,1 e 14,0, respetivamente.

No geral, as médias da primeira fase dos exames nacionais do ensino secundário mantiveram-se em linha com as do ano passado, sobretudo nas duas disciplinas que mais alunos levam a exame: Português e Matemática A.

As críticas da Sociedade Portuguesa de Matemática, suscitadas pela existência de questões que poderiam ser respondidas em alternativa, e da Associação de Professores de Matemática, que considerou o exame tinha um “nível de dificuldade acima do que seria considerado adequado”, faziam antever o pior. A média deste ano a Matemática A foi 109 pontos, numa escala de zero a 200, menos 6 pontos do que em 2017, em que foi de 115.

A disciplinas com maior taxa de reprovação para alunos internos é Matemática A, com 14%.

A Português, prova que todos os alunos fazem no final do 12.º ano e que nesta fase foi realizada por 74.390 alunos, a nota ficou-se nos 110 pontos. No ano passado tinham sido 111 pontos. Também aqui uma descida residual de 1 ponto.

Em Biologia e Geologia, num total de 44.637 provas, registaram-se 109 pontos de média, uma subida de seis pontos face a 2017. O mesmo se verificou naquela que é tradicionalmente uma das disciplinas com pior desempenho: Física e Química A, cuja nota foi de 106 pontos. Tinha sido 99 pontos em 2017.

 

 

Recomendadas

Táxis: Profissionais preparam-se para continuar protesto por tempo indeterminado

Os taxistas têm estado concentrados em Lisboa, Porto e Faro, com as viaturas paradas nas ruas, para tentar impedir a entrada em vigor, em 01 de novembro, da lei que regula as plataformas eletrónicas de transporte de passageiros em veículos descaracterizados de transporte que operam em Portugal – Uber, Taxify, Cabify e Chauffeur Privé.

Lei ‘Uber’ foi “aprovada por 80% dos deputados”, recorda Uber Portugal

Uber Portugal reage ao protesto dos taxistas e esclarece que lei foi aprovada por 80% dos deputados. Para a Uber, a lei que regula a atividade de TVDE traz “estabilidade e segurança jurídica” aos motoristas e utilizadores da Uber.

Universidade do Porto proíbe praxes que “atentem contra a dignidade”

O novo reitor emitiu um despacho ameaçando de expulsão os alunos que perpetuarem atos contrários aos regulamentos. A Universidade já antes tinha assumido esta postura, que se vai multiplicando em todo o país.
Comentários