Hoje às 17h, assista à JE editors Talk: Fintech e o Futuro do Dinheiro

As fintech vieram para ficar e estão a alterar estruturalmente a forma como lidamos com o nosso dinheiro. Saiba tudo nesta JE editors Talks, esta quinta-feira, às 17h.

 

Já é possível pagar, comprar e aderir a quase todos os serviços bancários através de apps e sites — a gestão das nossas contas e dos nossos gastos tem cada vez mais possibilidades e nunca foi tão simples e rápido. Neste ritmo de mudança e evolução constante, que nem todos conseguimos acompanhar, a tendência é para acelerar ainda mais.

As fintechs — empresas tecnológicas ligadas ao setor financeiro — estão confortavelmente instaladas na nossa rotina diária e há desafios e obstáculos que se levantam e que podem atrasar a inovação dentro do setor. Neste mundo onde o dinheiro é cada vez menos um tangível física, vamos perceber como corre a digitalização do setor e de que forma os estão os bancos tradicionais a reinventar-se.

São estas algumas das questões abordadas no caderno Especial da mais recente edição d’O Jornal Económico e que vamos aprofundar nesta JE editors Talk, já esta quinta-feira, às 17h, que conta com a participação do Santander, da Deloitte, da HiSonia – Planning4Life, da Mastercard e da Switch.

Como sempre, poderá assistir em direto no site e Facebook d’O Jornal Económico.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com o Santander, Deloitte, HiSonia, Mastercard e Switch.

Ler mais
Recomendadas

Tecnológicas bateram estimativas no 3º trimestre

Apesar da perda de utilizadores nos EUA por parte do Facebook e da queda de 20% na venda de iPhones por parte da Apple, terceiro trimestre foi positivo para os gigantes tecnológicos.

Alphabet com lucros de 11,25 mil milhões de dólares num terceiro trimestre em que receitas voltaram a crescer

Vindos do primeiro trimestre com uma diminuição de receitas na história da companhia, a empresa-mãe da Google volta agora em força, em parte empurrada pelas verbas associadas à publicidade.

Facebook aumenta lucro no terceiro trimestre impulsionado pela publicidade

A rede social também revela que conseguiu diminuir para metade as despesas relacionadas com “geral e administração”, em grande parte devido ao encerramento de escritórios um pouco por todo o mundo, acompanhando a tendência do teletrabalho.
Comentários