Horizonte 2020: Universidade de Coimbra foi a instituição de ensino superior que recebeu mais financiamento em Portugal

Instituição de Coimbra recebeu um total de 31,6 milhões de euros. No total, o programa financiou 2.836 projetos de investigação e inovação no nosso país, no montante de 818 milhões de euros.

Universidade de Coimbra

Até janeiro deste ano, as instituições portuguesas receberam 818 milhões de euros do Horizonte 2020, o Programa-Quadro comunitário que apoia a investigação e inovação na União Europeia. No total, o programa, que cobre o período 2014-2020 e cujo orçamento é de 77 mil milhões de euros, financiou 2.836 projetos no nosso país.

A Universidade de Coimbra revela, em comunicado, ter sido a instituição de ensino superior com mais financiamento: 31,6 milhões de euros, repartidos por 62 projetos. Seguem-se o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes e a Universidade do Minho.

O Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento, lançado em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, é o projeto da Universidade de Coimbra que mais financiamento conseguiu: 13,2 milhões de euros. Destaque também para os projetos ERA@UC, na área da investigação do envelhecimento cardiovascular, com 2,5 milhões de euros, e ContentMAP, de estudo do mapeamento do cérebro, com 1,8 milhões de euros.

“São exemplos claros da capacidade dos nossos investigadores, encontrando-se a par dos melhores a nível internacional. Depois de demonstrarmos que somos capazes de liderar no número de pedidos de patente a nível nacional, confirmamos agora a excelência da produção de conhecimento na UC”, salienta o Reitor Amílcar Falcão, no documento.

De referir que os 31,6 milhões de euros obtidos pela Universidade de Coimbra não incluem o financiamento conseguido pelos centros de investigação associados da Universidade, como o Centro de Estudos Sociais e o Centro de Neurociências e Biologia Celular.

Recomendadas

Empresas têm 400 estágios e empregos para futuros economistas e gestores

A feira de emprego da Faculdade de Economia da Universidade do Porto realiza-se entre 3 e 4 de março, com a participação de cerca de 60 empresas.

Nuno Crato: “Ensino profissionalizante atrai quase 50% dos jovens que estudam no secundário, o que é muito importante”

O ex-ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, em mais uma sessão de ‘Fim de Tarde na SEDES com Quem Sabe’, abordou o tema “O que importa e o que não importa em educação”, destacando a relevância do ensino profissionalizante e a melhoria de Portugal nos indicadores de abandono escolar. O Jornal Económico foi media partner nesta iniciativa da SEDES.

PremiumAprender liderança e gestão da felicidade no ISAG

Esta ‘business school’ privada do Porto vai lançar um programa que visa responder à nova realidade social, empresarial e laboral. Dirige-se preferencialmente a gestores, executivos e quadros de topo das empresas. As inscrições já abriram.
Comentários