Horta Osório sobre Manuel Pinho: “É inaceitável”

António Horta Osório pronunciou-se sobre o escândalo do Grupo Espírito Santo (GES) e que envolve o antigo ministro da Economia, Manuel Pinho. O banqueiro diz que vê todos os casos de alegada corrupção "com grande preocupação".

Luke MacGregor/Bloomberg

António Horta Osório lamenta que Manuel Pinho “não venha a público dizer claramente aos portugueses se houve ou não houve, por parte dele recebimento do Grupo Espírito Santo ou de qualquer outra empresa enquanto governante”.

Em declarações ao Jornal Económico, o presidente do conselho de administração do banco Lloyds condenou a atitude do antigo ministro da Economia: “É inaceitável de uma pessoa que representou o país ao mais alto nível”.

António Horta Osório marcou presença na conferência realizada na sociedade Abreu e Advogados, sobre as “Perspectivas Económicas para Portugal e a zona Euro – os desafios do Brexit” e considera que Manuel Pinho devia dar respostas sobre o caso GES.  “É uma pergunta clara que deve ser respondia de forma inequívoca e uma questão que os portugueses exigem e merecem ter essa resposta.