Hospital de Leiria vai ter ginásio para trabalhadores

O Hospital de Santo André vai ter um ginásio para os trabalhadores, no âmbito do Orçamento Partilhado, organizado pelo Gabinete de Comunicação, Relações Públicas e Imagem do Centro Hospitalar de Leiria, foi anunciado esta quarta-feira.

O hospital de Santo André (HSA), em Leiria, vai ter um ginásio para os trabalhadores, no âmbito do Orçamento Partilhado, organizado pelo Gabinete de Comunicação, Relações Públicas e Imagem do Centro Hospitalar de Leiria, foi anunciado esta quarta-feira.

Dos 12 projetos finais que foram sujeitos à votação dos trabalhadores do hospital, o ginásio reuniu 119 votos, vencendo o Orçamento Partilhado, disse hoje à agência Lusa fonte do Gabinete de Comunicação, Relações Públicas e Imagem do Centro Hospitalar de Leiria (CHL).

“Trata-se do primeiro projeto deste género em hospitais, que quis dar voz” aos trabalhadores, valorizando as suas “ideias e contributos para a instituição”.

O projeto mais votado, da autoria da Comissão de Humanização, “pretende promover o bem-estar dos colaboradores do CHL, incidindo na importância da atividade física, através da reativação do Ginásio do HSA, com dinamização de aulas de grupo presenciais e virtuais com um monitor e equipamento de cardio, em parceria com um ginásio da região”, revelou a mesma fonte.

Para o Gabinete de Comunicação, este é um projeto “que investe no bem-estar dos quase 2.000 colaboradores do CHL, que diariamente cuidam da saúde de mais de 400 mil habitantes”.

“Se, por um lado, o CHL procura ser um dinamizador de iniciativas que promovem a saúde dos utentes, este é um projeto que, internamente, vai fomentar o exercício físico e, logo, a saúde dos colaboradores”, salientou.

Os organizadores desta iniciativa pioneira consideram que as ideias apresentados “foram muito interessantes” e que “até podem vir a ser concretizadas de outras formas”.

Além disso, “servem também para criar um ‘brainstorming’ interno que beneficia todos, colaboradores, utentes e restante comunidade, porque põe todos a pensar em soluções para diversos desafios”.

“Foi um projeto que exigiu muito trabalho da nossa parte, mas que conseguiu ‘tirar da gaveta’ muitas ideias interessantes e sentimos que cumpriu o objetivo que era dar voz aos colaboradores, fazê-los sentir que eram escutados e que podem (e devem) participar ativamente na tomada de decisões dentro da instituição. Foi uma ideia de imediato apoiada pelo Conselho de Administração e estamos contentes com o resultado”, reforçou o Gabinete de Comunicação.

Votaram cerca de 500 colaboradores ao longo de uma semana. Cerca de 40% dos votos são de pessoal de enfermagem e 22% de pessoal médico, “embora as categorias que mais aderiram à votação sejam os técnicos superiores (mais de 60% do total de profissionais desta categoria) e os técnicos superiores de saúde (mais de 50% do total de profissionais desta categoria)”.

“A administração irá disponibilizar do seu orçamento 20 mil euros mais IVA”, explicou à Lusa Helena Vasconcelos, coordenadora do Gabinete organizador e também diretora do serviço de Gastrenterologia do Hospital de Santo André, quando a iniciativa foi lançada.

Helena Vasconcelos considerou que esta é uma medida positiva para o Conselho de Administração, que fica a “perceber as falhas que existem”.

Ler mais
Relacionadas

Amadora/Sintra e Hospital da Luz são os públicos e privados com mais queixas

A Entidade Reguladora da Saúde divulgou esta quinta-feira o relatório sobre reclamações, sugestões e elogios das unidades de saúde em Portugal, tendo-se registado um acréscimo de 18,4% no número de reclamações em relação a 2016.

DGS declara oficialmente fim do surto de sarampo no Norte

Dos 112 casos confirmados entre fevereiro e final de abril deste ano, 103 tiveram ligação ao surto do hospital de Santo António, no Porto, e todos se encontram curados.
Recomendadas

Governo apresenta proposta de lei para cuidador informal

As medidas de apoio foram hoje apresentadas, em conferência de imprensa, no Ministério do Trabalho e Segurança Social, e serão posteriormente debatidas na Assembleia da República, com os projetos sobre a mesma matéria do Bloco de Esquerda e do CDS/PP.

ASAE pode aceder a dados de quem contribuiu para crowdfunding dos enfermeiros

A Comissão Nacional de Proteção de Dados considera que a ASAE pode aceder aos dados de quem contribuiu para o financiamento das greves dos enfermeiros em blocos operatórios.

Portugal é o segundo pior país europeu na saúde dentária infantil

Portugal é o segundo país com piores cuidados dentários para crianças. Já no acesso a cuidados de saúde gerais, o país obtém uma melhor classificação.
Comentários