Hotéis em Cabo Verde receberam mais de 170 mil hóspedes no terceiro trimestre

A ilha do Sal teve maior acolhimento, com 51,0% do total das entradas, seguida da ilha do Boa Vista, com 30,6%.

Os estabelecimentos hoteleiros em Cabo Verde receberam no 3º trimestre deste ano, um total de 170 mil hóspedes, que originaram em mais de 1,1 milhões dormidas, representando aumentos de 4 e 6,8% face ao mesmo período do ano de 2017.

De acordo com os dados das movimentações de hospedes, divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Nacional (INE), os turistas ingleses foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 9,3 noites.

A ilha do Sal foi a mais procurada pelos turistas, representando cerca de 55,1% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros.

Os dados mostram que os hotéis continuam a ser os estabelecimentos hoteleiros mais procurados, representando 89,3% do total das entradas, seguido das residenciais com cerca de 3,0%, os aldeamentos turísticos e as pensões com 2,9% e 2,6% respetivamente.

Relativamente às dormidas, adianta o INE que os hotéis representam 92,1%, os aldeamentos turísticos, 3,0% e as residenciais com 1,8%.

A ilha do Sal teve maior acolhimento, com 51,0% do total das entradas, seguida da ilha do Boa Vista, com 30,6% e Santiago com 9,3% e quanto às dormidas, a ilha do Sal registou 55,1%, Boa Vista registou 36,3%, e Santiago 3,9%.

Por país de residência habitual dos hóspedes, os residentes em Cabo Verde totalizaram 9,0% das entradas e 4,0% das dormidas, conforme adiantou o INE.

Ler mais
Recomendadas

Governo cabo-verdiano afasta problema de gestão nos aeroportos após rotura de combustíveis na Ilha do Sal

O ‘jet fuel’ afetou aviões que fizeram escala técnica na ilha no final da semana passada.

UE tem 2,5 milhões de euros para desenvolvimento sustentável e inclusão social em Cabo Verde

“Vamos ter em conta as propostas apresentadas, as temáticas tratadas, o trabalho já feito pelas organizações que vão apresentar estes projetos, a viabilidade e a sustentabilidade desses projetos, uma vez terminado o potencial financiamento”, disse Sofia Moreira de Sousa, embaixadora da União Europeia em Cabo Verde.

Bolsa de Valores de Cabo Verde sugere união dos Fundos do Ambiente, Turismo e Rodoviário

Emanuel Lima considera que esta pode ser a solução para grandes investimentos em Cabo Verde.
Comentários