IAG blinda estatutos contra investidores não-europeus

A companhia que resultou da fusão entre a British Airways e Iberia em 2010 toma medidas para tentar proteger-se contra o Brexit a um mês e meio da saída do Reino Unido da UE.

A International Airline Group (IAG), a holding que agrega a British Airways, Iberia, Vueling e Aer Lingus anunciou esta semana que vai proteger o seu capital e, doravante, condicionar a compra de ações por parte de acionistas fora da União Europeia.

O grupo explicou em comunicado à CNMV – a entidade espanhola de regulação do mercado de ações – que vai fixar em 47,5% a percentagem máxima de capital que vier a ser detida por acionistas não-europeus, e que é a composição atual atual do elenco acionistas da empresa.

Para mantê-lo, a partir de agora nenhum investidor estrangeiro ao espaço da União pode adquirir mais ações holding. Se isso acontecer, o conselho de IAG irá informar que os direitos de voto e outras obrigações e direitos relativos a essas ações serão suspensas e dar 10 dias para vender a posição.

Após esse período, se a situação continuar, a IAG comprará a participação ao preço mais baixo entre o valor contabilístico líquido da ação de acordo com o último balanço auditado e o preço de negociação médio do papel do grupo na London Stock Exchange no dia em que ocorreu a compra.

A legislação europeia afirma, recorda a companhia, que 50% mais uma ação das companhias aéreas da Europa deve ser detida por investidores europeus – o que, de qualquer maneira, é um pouco mais que os 47,5% propostos.

Estas restrições não afetam investidores britânicos e acionistas oriundos daquele país, que o grupo considera como fazendo parte do Espaço Económico Europeu. A este respeito, a holding enfatiza que “os britânicos não são e não serão tratadas como pessoas de fora da União Europeia, portanto, não são nem devem ser objeto de restrições sobre a aquisição de ações de que trata este anúncio”.

De qualquer modo, e para já, a IAG acrescenta que “não há planos para emitir tais notificações”.

Ler mais
Recomendadas

Cinco reféns libertados do autocarro sequestrado na ponte Rio de Janeiro – Niterói

Cinco reféns foram libertados hoje do interior de um autocarro parado na ponte Rio de Janeiro – Niterói, uma via importante da segunda maior cidade do Brasil.

Trump promete não construir torre se comprar a Gronelândia

“Prometo não fazer isto na Gronelândia”, afirma Trump no Twitter. A publicação do presidente sobre a compra da ilha dinamarquesa pode querer significar que Donald Trump quer avançar com a oferta irrealista. O Governo de Copenhaga já deixou bem claro que a Gronelândia não está à venda e que a ideia é “absurda”.

EUA dizem que estão “no ponto de viragem de uma relação muito diferente” com Angola

O secretário adjunto dos Estados Unidos para as relações com África, Matthew Harrington, disse na segunda-feira em Washington que Angola e EUA estão “no ponto de viragem de uma relação muito diferente do passado”.
Comentários