Iberdrola vai investir 6,5 mil milhões de euros em novos projetos no Brasil

A empresa de energia inaugurou esta sexta-feira uma central hidroelétrica no Baixo Iguaçu, no estado brasileiro do Paraná, que envolveu um investimento de mais de 500 milhões de euros e vai permitir abastecer cerca de um milhão de brasileiros.

A espanhola Iberdrola vai investir cerca de 6,5 mil milhões de euros em novos projetos no Brasil até 2025, para reforçar a oferta de energia no país. A empresa de energia inaugurou esta sexta-feira uma central hidroelétrica no Baixo Iguaçu, no estado brasileiro do Paraná, que envolveu um investimento de mais de 500 milhões de euros e vai permitir abastecer cerca de um milhão de brasileiros.

A central hidroelétrica surge de um investimento foi feito através da subsidiária brasileira da Iberdrola, Neoenergia, que vai permitir regular o fluxo de água das Cataratas do Iguaçu, uma das sete maravilhas do mundo. A nova barragem tem uma potência de 350 megawatts (MW) e a sua produção será equivalente a cerca de 8% da procura anual de eletricidade do estado do Paraná, onde a central está localizada.

O presidente da Iberdrola, Ignácio Galan, sublinha que o compromisso da empresa com o Estado brasileiro vai levar “nos próximos cinco anos” a um investimento de “cerca de 6.500 milhões de euros em novos projetos no Brasil, para continuar a melhorar o fornecimento de energia elétrica e, assim, a sua competitividade”.

“Esta instalação é benéfica para as Cataratas do Iguaçu, já que contribuirá para a manutenção de um fluxo mínimo necessário. E a isso há que acrescentar muitas outras iniciativas que foram promovidas nas áreas de saúde, educação, infraestruturas e segurança pública para preservar e fomentar o bem-estar da região”, afirma o presidente da Iberdrola, num comunicado a que o Jornal Económico teve acesso.

A empresa dá ainda conta de que esta central hidroelétrica é “mais um exemplo do compromisso da Iberdrola com a redução de emissões”. “Sendo uma tecnologia limpa e eficiente, permite avançar rumo à eletrificação da economia e promover a necessária transformação do setor energético num setor mais sustentável”, nota.

Recomendadas

Circulação do Jornal Económico dispara 70% até abril

A circulação total do Jornal Económico atingiu o valor mais elevado de sempre no segundo bimestre de 2019, com uma subida de 70% para uma média de 9.556 exemplares por edição, nos suportes em papel e digital, segundo os dados hoje divulgados pela Associação Portuguesa de Controlo de Tiragem e Circulação (APCT). Obrigado pela sua preferência!

Igreja quer transformar antigos seminários em residências universitárias

Segundo o secretário de Estado do Ensino Superior, o objetivo é dar resposta “imediata e robusta, logo no início do próximo ano letivo”, revelando a impossibilidade de ter 12 mil camas novas já em setembro.

Capital Airlines retoma voo direto entre China e Portugal 

A Capital Airlines vai retomar, no final de agosto, o voo entre Pequim e Lisboa, com uma paragem técnica em Xi’an, no noroeste da China, confirmou esta quinta-feira a companhia aérea chinesa à agência Lusa. Segundo fonte da empresa, a Administração da Aviação Civil da China já autorizou o voo, que arranca a 30 de […]
Comentários