IBM alarga rede de distribuição alimentar em Blockchain

A tecnologia blockchain da IBM ajuda na distribuição de alimentos. As lojas Carrefour usarão inicialmente a solução para “aumentar a confiança dos consumidores num conjunto de produtos da marca Carrefour”.

A IBM anunciou a expansão da solução IBM Food Trust, uma rede de abastecimento e distribuição alimentar global construída na sua plataforma de Blockchain e baseada na cloud, que oferece aos seus membros, entre retalhistas, produtores e fornecedores da indústria alimentar e de outras áreas, “dados de todo o ecossistema para permitir uma maior rastreabilidade, transparência e eficiência de toda a cadeia”.

Além do objetivo de tornar os alimentos mais seguros, a rede IBM Food Trust e as suas soluções de rastreamento “permitem ainda obter informações sobre a frescura dos produtos, reduzir o desperdício e tornar a cadeia de abastecimento mais colaborativa e transparente”.

O ecossistema de participantes da rede continua a crescer e a Carrefour anunciou que passará a utilizar a rede Blockchain da IBM Food Trust. As lojas Carrefour usarão inicialmente a solução para “aumentar a confiança dos consumidores num conjunto de produtos da marca Carrefour”.

“A moeda da confiança hoje é a transparência e alcançá-la na área da segurança alimentar acontece quando a responsabilidade é partilhada”, disse Bridget van Kralingen, senior vice president da IBM Global Industries, Clients, Platforms and Blockchain.

“Essa abordagem colaborativa por parte dos membros da IBM Food Trust é a prova de que o Blockchain pode fortalecer a transparência e impulsionar melhorias significativas na monitorização de alimentos. Em última análise, isso proporciona benefícios de negócio para quem faz parte desta rede, mas também melhores produtos e mais segurança para os consumidores”, sublinhou.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Jorge Alves foi eleito o melhor enólogo ano em Portugal em 2018

O prémio de Jorge Alves, o enólogo principal da casa desde 2012, atribuído pela revista ‘Vinho Grandes Escolhas’, ficou reforçado pelo destaque aos Mirabilis, dois grandes reservas tinto e branco entre os melhores vinhos do ano.

Dona do Minipreço pode vender lojas fora de Espanha para salvar grupo

O Grupo DÍA, dono das lojas Minipreço e Clarel em Portugal, está a atravessar um período conturbado e que ameaçar a sua sobrevivência. Após ter sido lançada uma OPA, e depois da apresentação de resultados anuais desastrosos, a retalhista estuda todas as vias alternativas para salvar as suas operações. Uma reunião de acionistas está prevista dentro de um mês, onde a administração do grupo espera conseguir um balão de oxigénio. Caso isso não aconteça, as operações fora de Espanha não são imprescindíveis.

Donos da Herdade das Servas investem nos vinhos verdes

Irmãos Serrano Mira adquirem solar erguido em 1540 pelo poeta e humanista Francisco Sá de Miranda.
Comentários