IBM alarga rede de distribuição alimentar em Blockchain

A tecnologia blockchain da IBM ajuda na distribuição de alimentos. As lojas Carrefour usarão inicialmente a solução para “aumentar a confiança dos consumidores num conjunto de produtos da marca Carrefour”.

A IBM anunciou a expansão da solução IBM Food Trust, uma rede de abastecimento e distribuição alimentar global construída na sua plataforma de Blockchain e baseada na cloud, que oferece aos seus membros, entre retalhistas, produtores e fornecedores da indústria alimentar e de outras áreas, “dados de todo o ecossistema para permitir uma maior rastreabilidade, transparência e eficiência de toda a cadeia”.

Além do objetivo de tornar os alimentos mais seguros, a rede IBM Food Trust e as suas soluções de rastreamento “permitem ainda obter informações sobre a frescura dos produtos, reduzir o desperdício e tornar a cadeia de abastecimento mais colaborativa e transparente”.

O ecossistema de participantes da rede continua a crescer e a Carrefour anunciou que passará a utilizar a rede Blockchain da IBM Food Trust. As lojas Carrefour usarão inicialmente a solução para “aumentar a confiança dos consumidores num conjunto de produtos da marca Carrefour”.

“A moeda da confiança hoje é a transparência e alcançá-la na área da segurança alimentar acontece quando a responsabilidade é partilhada”, disse Bridget van Kralingen, senior vice president da IBM Global Industries, Clients, Platforms and Blockchain.

“Essa abordagem colaborativa por parte dos membros da IBM Food Trust é a prova de que o Blockchain pode fortalecer a transparência e impulsionar melhorias significativas na monitorização de alimentos. Em última análise, isso proporciona benefícios de negócio para quem faz parte desta rede, mas também melhores produtos e mais segurança para os consumidores”, sublinhou.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Produtores nacionais de frutas e legumes querem exportar 500 milhões para Espanha até 2019

Em 2017, as vendas desta fileira ao mercado espanhol totalizaram 450 milhões de euros, mais 13,6% do que no ano anterior (396 milhões). Quatro dezenas empresas, associações e parceiros vão mostrar em Madrid a 70 mil visitantes, provenientes de 120 países, o que de melhor se produz em Portugal.

Danone desacelera no terceiro trimestre mas sobe vendas para 6,2 mil milhões de euros

A Danone justifica o menor crescimento de vendas com a diminuição da procura de produtos alimentares para bebés na China e, ainda, pelo boicote levado a cabo pelos consumidores em Marrocos.

Grupo Soja de Portugal quer atingir 40% de exportações em 2022

A aposta nas exportações resultou em grande parte da crise que se abateu sobre o país, mas, passado o pior momento, é uma estratégia que o grupo tem todo o interesse em repetir. O que não é para repetir é o mercado de capitais, que a Soja abandonou em 2000.
Comentários