Identidade de ‘hacker’ do Benfica força PJ a pedir captura internacional

A Polícia Judiciária equaciona pedido de detenção internacional de pirata informático português que roubou ‘emails’ do Benfica, após a divulgação da sua identidade.

Kacper Pempel / Reuters

A divulgação da identidade do pirata informático que roubou segredos do Benfica vai obrigar a Polícia Judiciária (PJ) a alterar a estratégia de investigação e emitir um pedido de mandado de captura internacional, sabe o Jornal Económico (JE).

As autoridades policiais temem que o pirata informático Rui Pinto esteja em fuga, depois de a revista “Sábado” noticiar o seu nome e descrevê-lo como um “génio da informática mercenário” que age motivado por dinheiro, sem qualquer ligação a clubes. O JE sabe que a solicitação de captura externa deverá ocorrer nos próximos dias e que PJ continua, neste momento, a proceder a diligências sobre o caso.

Em causa está um inquérito do Ministério Público, a cargo da equipa especial para os crimes no futebol que funciona no DCIAP, que foi aberto em 2015 após uma queixa do Sporting na Justiça a 30 de setembro daquele ano, após a divulgação na internet do contrato do jogador Marcos Rojo e do treinador Jorge Jesus.

A esta queixa somaram-se, posteriormente, mais duas: uma da Doyen, um fundo de investimento no futebol e, uma semana depois, outra do Benfica já em 2017 sobre o furto de emails que revelou o relacionamento do clube da Luz com alguns árbitros e estruturas de poder do futebol português.

Recomendadas

Ata do IPDJ contraria afirmações do secretário de Estado do Desporto

Ata de reunião de 5 de maio de 2017 do conselho diretivo do IPDJ confirma acusação que recai sobre Vítor Pataco: Baganha teve de avocar o processo que o seu vice reteve por nove meses.

E-toupeira: novos emails divulgados indiciam ofertas a árbitros

“Correio da Manhã” e “Record” noticiam mensagens publicadas no blog intitulado “Mercado de Benfica” indiciam a existência de ofertas a árbitros, que incluem prostituição e o pagamento de contas de hotel, assim como registam a existência de uma relação estreita entre o Benfica e as suas claques.

Lucros do Benfica caem 53,7% para 20,5 milhões

O clube encarnado anunciou à CMVM lucros de 20,58 milhões de euros no exercício de 2017/2018, o que corresponde a uma queda de 53,7% face aos 44,53 milhões na época passada.
Comentários