IHS Markit: crescimento económico da zona euro recua em novembro

O Índice de Gestores de Compras caiu de 53,1 pontos, em outubro, para 52,7 pontos, em novembro.

O crescimento económico na zona do euro registou o ritmo mais fraco em novembro, com a indústria a dar sinais de expansão para a indústria de serviços e a liderar a desaceleração, de acordo com os dados da IHS Markit para a zona euro, divulgados esta quarta-feira.

O Índice de Gestores de Compras (PMI) da IHS Markit, considerado um bom guia para a saúde económica, caiu de 53,1 pontos, em outubro, para 52,7 pontos, em novembro. Este é o menor nível desde setembro de 2016, embora tenha superado a estimativa preliminar de 52,4 pontos e supere a marca dos 50 pontos, que separa o crescimento da recessão.

“O PMI final da zona do euro para novembro ficou acima da expectativa, mas aponta ainda para um crescimento do PIB modesto, de aproximadamente 0,3% no quarto trimestre, sugerindo que a zona euro continua presa a um problema”, salientou o economista-chefe de negócios da IHS Markit, Chris Williamson.

O PMI de Serviços, por sua vez, caiu para níveis de 25 meses de 53,7 pontos para 53,4 pontos, graças ao crescimento mais lento de novos negócios.

Recomendadas

“Vamos assistir à terceirização do e-commerce”, afirma presidente da ACEPI

O presidente da ACEPI, Alexandre Nilo Fonseca, considera que o ramo alimentar, “que até agora tem estado um bocadinho afastado do digital”, vai assistir a uma evolução no comércio ‘online’.

União Europeia facilita compras digitais mas Portugal falha prazo

“A Comissão está a acompanhar de perto a situação e em breve decidiremos as próximas medidas para garantir que todos os Estados-membros cumprem as suas obrigações”, diz Nathalie Vandystadt, porta-voz de Bruxelas.

Governo de Angola espera recessão de 1,7% em 2018

Ministro da Economia e Planeamento angolano referiu que depois de contrações de 2,6% e 0,1% em 2016 e 2017, respetivamente, a economia angolana deve ter aprofundado a queda no ano passado.
Comentários