Incêndios. MAI anuncia mais bombeiros profissionais e mais avisos via SMS

Estas são as soluções avançadas pelo ministro Eduardo Cabrita para combater o flagelo dos incêndios, anunciadas durante o mais recente almoço debate do International Club of Portugal – ICPT.

Mais 260 equipas profissionais de bombeiros até ao verão e que chegarão às 300 equipas até final do ano, mais 600 efetivos da GNR na formação para o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro e mecanismos de comunicações de aviso via SMS para a população que está nas zonas de riscos. Estas são as soluções avançadas pelo ministro Eduardo Cabrita para combater o flagelo dos incêndios, anunciadas durante o mais recente almoço debate do International Club of Portugal – ICPT.

Embora este não fosse o tema de fundo do evento, o ministro da Administração Interna elencou algumas das medidas que o Governo desenhou para evitar a repetição da tragédia das vítimas humanas nos incêndios florestais do ano passado. Ainda sobre o tema das florestas o ministro sublinhou que esta “tem de ser valorizada” e anunciou que foram criados “dezena e meia” de parques para acomodação de madeira e, em simultâneo, estão a ser lançadas centrais de biomassa de pequena densidade, unidades que estarão localizadas “perto das zonas onde se limpa”. O governante frisou ainda sobre este tema que “os hábitos terão de mudar” e o esforço de limpeza desenvolvido este ano terá de continuar nos próximos.

O tema no ICPT centrou-se na dimensão da segurança e como esta afeta ou potencia o investimento e o crescimento da economia, tendo frisado que a questão está igualmente ligada à qualidade de vida dos nacionais. E enunciou algumas medidas de sucesso caso da Escola Segura ou o acompanhamento que a GNR faz a idosos isolados. Mas a solução que Eduardo Cabrita realçou dentro do um quadro de dimensão regional foi Contrato Local de Segurança e ao qual atribuiu “vocação integradora”. O projeto em desenvolvimento com maior impacto é o de Albufeira, onde 30% da população é estrangeira. Este modelo vai ser alargado a outros municípios, caso de Serpa. No Baixo Alentejo, a região com 15 mil habitantes recebe 4 a 5 mil emigrantes anualmente durante alguns meses para o trabalho na agricultura. Este tipo de intervenção inclusiva visa proteger os trabalhadores a nível de direitos laborais, mas também proteger a população.

No ICPT o ministro salientou a mais-valia competitiva de Portugal potenciada pela segurança e que coloca o país entre os 10 melhores países que cultivam a referida imagem de segurança. Salientou que as autoridades policiais e de segurança nacionais aprenderam com Nice, Bruxelas e Londres e daí algumas opções de prevenção como a vídeo vigilância móvel em Lisboa no final do ano ou ainda a proibição de garrafas de vidro no terreiro do Paço, também no final do ano. A nível das fronteiras externas marítimas, realçou o esforço que está a ser feito com 600 pessoas em ações no âmbito do Frontex (Agência Europeia de Guardas de Fronteira e Costeira), destacando o facto do vice-presidente do Frontex ser diretor do SEF.

 

Recomendadas

China chama embaixador dos EUA após sanções impostas contra o Exército

Em causa estão a sanções impostas pelo Governo norte-americano ao Equipment Development Department (EDD), responsável pelas armas e equipamentos do exército chinês, e ao seu diretor, Li Shangfu, por ter comprado armamento à empresa Rosoboronexport, exportadora russa de armamento, que já havia sido sancionada por Washington.

Marcas ocidentais perdem terreno nas preferências dos consumidores chineses

Enquanto a Apple, IKEA, Nike ou BMW perdem popularidade, marcas chinesas como a Alipay, Huawei ou Taobao sobem no índice de preferência dos consumidores.

Preços da eletricidade e gás em Espanha e Portugal são dos mais caros da União Europeia

No segundo semestre de 2017, a Espanha foi o sexto país da União Europeia com eletricidade mais cara (Portugal foi o quinto), segundo dados compilados pelo Eurostat. No topo desta tabela destacam-se a Alemanha, a Dinamarca e a Bélgica.
Comentários