Infraspeak vai contratar colaboradores e abrir escritórios em Londres e Barcelona

A startup portuguesa de gestão de manutenção e operações técnicas conta atualmente com 106 clientes, entre os quais os hotéis Sheraton, a Salvador Caetano, a Pinto & Cruz, a Domino’s Pizza, bem como empresas dos grupos Casais e Lufthansa.

A Infraspeak vai contratar colaboradores e abrir dois novos escritórios, em Londres e em Barcelona, disse ao Jornal Económico o CEO da startup portuguesa, Felipe Ávila da Costa. A empresa de gestão de manutenção e operações técnicas anunciou recentemente o seu centésimo cliente e o crescimento de 237% na receita mensal de subscrições.

Neste momento, temos uma vaga aberta na área do Marketing e Conteúdos. Iremos abrir mais vagas em junho e em setembro. Prevemos contratar mais 11 pessoas até ao final do ano [para os departamentos de Vendas, Pré-vendas, Produto e Design]”, explicou o diretor-executivo do Infraspeak ao semanário. Neste momento, a empresa que participou no programa de aceleração norte-americano 500 Startups emprega 19 pessoas.

Nascida pelas mãos de Felipe Ávila da Costa e Luís Martins, com a ajuda da incubadora universitária UPTEC e com o investimento da Caixa Capital, a Infraspeak pretende solucionar questões burocráticas e de gestão financeira das organizações. Três anos depois, está presente em seis países e conta com mais de cinco milhões de tarefas de manutenção executadas e 106 clientes.

“Nos primeiros três anos focámo-nos em desenvolver um produto simples e eficiente que trouxesse valor real para o dia-a-dia dos nossos clientes. Hoje, queremos levar esse valor a gestores e técnicos de mais países, reforçando a expansão global da Infraspeak”, explicou Felipe Ávila da Costa. “Somos incansáveis a ouvir os clientes para traduzir as suas necessidades em funcionalidades da plataforma, e os resultados atingidos provam que a estratégia está a resultar”, completa Luís Martins, CTO da Infraspeak.

Entre os clientes da startup estão os hotéis Sheraton, a Salvador Caetano, a Pinto & Cruz, a Domino’s Pizza, bem como empresas dos grupos Casais e Lufthansa. Porém, é no setor hoteleiro que se tem posicionado: apoia mais de duas centenas de hotéis de cadeias como a InterContinental, Vila Galé, Porto Bay, DHM e Savoy, que usam a plataforma para gerir as suas operações de manutenção, housekeeping, auditorias, etc.

Relacionadas

Startups portuguesas em busca de investimento entre 1 e 5 milhões de euros

Seia startups nacionais à procura do smart money da Earlybird Venture Capital na primeira WE’BIZ Pitch de 2018.

Filipe Ávila da Costa volta para mostrar formas de financiamento para as startups

“Marketing 4 Startups”. Este foi o tema do workshop realizado este sábado no Funchal pela Startup Madeira, que resulta da parceria existente com Felipe Ávila da Costa, co-fundador e CEO da empresa Infraspeak, no âmbito da qual já foi realizado, em janeiro último um outro evento semelhante.
Recomendadas

Bruxelas anuncia novo mecanismo de apoio a startups e PME do mar

Apesar de não querer “falar muito sobre” sobre este mecanismo, o comissário europeu adiantou que a ferramenta de assistência técnica estará operacional ainda antes do verão.

Programa premeia investigadores e startups com ideias nas neurociências

A multinacional suíça Roche Portugal, com o apoio da embaixada, convida à apresentação e submissão de ideias e projetos científicos ou tecnológicos.

Acelerador da economia do mar recebeu 87 inscrições de 29 países

Depois de encerradas as inscrições para o ‘Bluetech Accelerator Ports & Shipping 4.0’, Portugal e os Estados Unidos são os países mais representados, com 13 ‘startups’ cada.
Comentários