Injeção de capital no Novo Banco pode acrescer 0,2 pontos ao défice de 2018

O Estado vai ter de emprestar 450 milhões ao Fundo de Resolução e reviver uma situação como a da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos.

Cristina Bernardo

Mário Centeno terá de fazer um esforço adicional na gestão das contas públicas devido à injeção de capital no Novo Banco. Apesar de ser apenas confirmada com a apresentação do Programa de Estabilidade, a meta do défice para este ano deverá ser 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB), já incluindo o montante destinado ao reforço de capital do Novo Banco. Em 2017, o défice ficou fechado em 0,92% do PIB, ou seja, 1.765,5 milhões de euros. A estes, acresceram 3.944 milhões da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que catapultou o défice para 3%.

Poucos dias depois de ficar fechado que a CGD iria entrar nas contas, o Novo Banco anunciou prejuízos recorde de 1.395,4 milhões de euros, graças a 2.056,9 milhões de euros de imparidades. Foi também tornado público que seria ativado o Mecanismo de Capital Contingente no montante de 791,7 milhões, a cargo do acionista Fundo de Resolução.

(Notícia atualizada com a informação de que o défice previsto de 0,7% já inclui o montante destinado à capitalização do Novo Banco, tal como referido pelo ministro das Finanças na conferência de imprensa de 13 de abril)

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Relacionadas

Fundo de Pensões do Novo Banco lidera rendibilidade a 1 ano e BBVA a 5 anos

A APFIPP – Associação Portuguesa dos Fundos de Investimento, Pensões e Património divulgou o ranking das cinco maiores rentabilidades dos Fundos de Pensões Abertos.

Ramalho: Novo Banco tinha mais de 6 mil milhões de crédito com imparidades nas mãos de cinco devedores

“Nós tínhamos mais de 6 mil milhões [dos créditos com imparidade] nas mãos dos cinco maiores detentores de crédito do banco. Hoje temos menos de metade disso. E os três maiores devedores do banco todos eles estavam acima de mil milhões e neste momento só temos um que está acima dos 500 milhões”, revelou António Ramalho no programa Conversa Capital.
Recomendadas

Quais são os bancos que já disponibilizam transferências imediatas?

O novo subsistema do Sistema de Compensação Interbancária assegura o processamento contínuo de transferências em menos de 10 segundos. A adesão dos bancos é, no entanto, facultativa. Confirme aqui quais os bancos que já têm e quais os custos.

Nasce manifesto anti-Tomás Correia para o Montepio

Um conjunto composto por várias dezenas de associados e associadas da Associação Mutualista Montepio decidiu assinar um Manifesto, intitulado ‘Construir a Confiança – Por um Montepio Competente, Solidário e Responsável’.

Elisa Ferreira: Banca portuguesa está a caminho da estabilização, mas “os riscos” continuam.

A vice-Governadora do Banco de Portugal que tem o pelouro da supervisão diz em entrevista à Antena 1/Negócios que “a Banca portuguesa intervencionada está a caminho da estabilização, mas os riscos continuam”, sem no entanto detalhar. “O risco de uma nova crise vem da nova economia, das bitcoins e dos chamados bancos sombra”, defendeu na mesma entrevista Elisa Ferreira.
Comentários