Relatório da comissão de inquérito que deteta rendas excessivas aprovado pela esquerda

A comissão contou com mais de 50 audições de especialistas em energia, antigos governantes do setor e os assessores que tinham à época, antigos e atuais responsáveis da Autoridade da Concorrência, da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos e da Direção-Geral de Energia e Geologia e gestores de empresas, com uma duração total superior a 200 horas.

O relatório final da comissão de inquérito que identifica rendas excessivas aos produtores de eletricidade foi hoje aprovado pelo PS, BE, PCP e PEV, com PSD a considerar que “não é factual” e o CDS que podia ter ido mais longe.

A aprovação do relatório final, ao fim de seis horas de votação na especialidade, acontece um ano depois de a Assembleia da República ter aprovado, por unanimidade, a proposta do BE para constituir uma comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores elétricos.

A comissão contou com mais de 50 audições de especialistas em energia, antigos governantes do setor e os assessores que tinham à época, antigos e atuais responsáveis da Autoridade da Concorrência, da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos e da Direção-Geral de Energia e Geologia e gestores de empresas, com uma duração total superior a 200 horas.

Recomendadas

Angola realiza em setembro ‘roadshow’ para licitação de nove blocos petrolíferos na bacia do Namibe

Angola vai realizar em setembro, em Luanda, um ‘roadshow’ internacional para apresentar blocos petrolíferos da Bacia do Namibe e Benguela, para a sua licitação, anunciou hoje a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

Matos Fernandes: “14 trabalhadores não cumpriram requisição civil”

Ministro do Ambiente e da Transição Energética fez um ponto de situação relativamente à requisição civil decretada na segunda-feira. Onze destes camionistas já foram notificados e os restantes três continuam por localizar.

Participação da Unitel na Sonangol pode ser comprada por outros acionistas da operadora

“Os outros podem ter direito de preferência no quadro de acordos parassociais” em vigor, explicou o presidente do conselho de administração da petrolífera, Sebastião Gaspar Martins.
Comentários