Intenções de voto no PS e em António Costa diminuiram em abril

Face ao resultado da sondagem feita em abril de 2017, a quebra da percentagem de inquiridos que diz ter intenção de votar no partido que está no governo é de quatro pontos percentuais.

Cristina Bernardo

As intenções de voto no Partido Socialista (PS) caíram 1,2 pontos percentuais em abril, face a março, para 38%, de acordo com as sondagens feitas pela Aximage, para o “Jornal de Negócios”, divulgada esta segunda-feira.

Face ao resultado da sondagem feita em abril de 2017, a quebra da percentagem de inquiridos que diz ter intenção de votar no partido que está no governo é de quatro pontos percentuais.

Paralelamente, a avaliação feita ao desempenho do Governo baixou. “Há um ano, metade dos inquiridos dizia que o Executivo estava a governar acima das expectativas, ao passo que agora são apenas 44% (contra 48% em março). Já aqueles que se mostram desapontados com o desempenho do Governo aumentaram de 8,6%, em abril de 2017, para 11,2% em abril deste ano (eram 9,9% em março)”, refere o “Jornal de Negócios”.

O PSD também regista uma ligeira descida nas intenções de voto, para 26,7%.

 

Quanto ao primeiro-ministro António Costa, a avaliação da Aximage diminuiu para 13,7 pontos, um valor inferior aos 14,9 registados em 2017.

Mais: a sondagem da Aximage diz que os portugueses estão menos confiantes em António Costa, embora continue a ser o preferido para o cargo de primeiro-ministro. Em abril, 61,8% dos inquiridos disseram confiar mais em António Costa para chefe do Governo, quando no mesmo mês de 2017 esse valor era de 67,5%.

Ler mais
Relacionadas

Pagamento de indemnizações é solução preferida para combater contratos a prazo

A sondagem da Aximage para o “Jornal de Negócios” e “Correio da Manhã”, divulgada esta quarta-feira, mostra que 37,2% dos inquiridos considera que esta é a melhor solução para o combate à contratação a prazo.

PSD: duelo pela liderança pode levar a “transfiguração” do partido

A saída de Passos Coelho deu lugar a uma dupla improvável na corrida à liderança do PSD. Santana Lopes ou Rui Rio? O resultado poderá forçar uma reorganização da bancada parlamentar.
Recomendadas

Tancos: PSD e CDS admitem questionar primeiro-ministro sobre memorando

Memorando com informação sobre operação de encobrimento das armas roubadas foi entregue há uma semana pelo ex-chefe de gabinete do ex-ministro da Defesa, Azeredo Lopes, ao Ministério Público, segundo noticia o Expresso.

Ministro do Ambiente revela que Pedro Siza Vieira está a tratar de matérias da Energia apesar de ter pedido escusa

Em entrevista ao jornal “Público”, João Matos Fernandes diz que o relatório do grupo de trabalho sobre a fiscalidade na Energia está a ser conduzido por Siza Vieira, ministro Adjunto e da Economia que há cinco meses tinha pedido escusa de intervir em matérias relacionadas com o setor da Energia, devido a um conflito de interesses e “dúvidas sobre a sua imparcialidade”.

Marcelo deu posse a Nunes da Fonseca como Chefe do Estado-Maior do Exército

Estiveram presentes na cerimónia o novo ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, a nova secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, e o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, Silva Ribeiro.
Comentários