Invasão do Capitólio. Apoiantes pró-Trump tinham como intenção “capturar e matar” políticos

O Departamento da Justiça tem mais de 80 processos criminais em andamento relativamente à invasão do Capitólio pelos apoiantes de Donald Trump.

A invasão ao Capitólio aconteceu na quarta-feira da semana passada e procuradores federais voltaram a analisar a todo o processo e garantem que os manifestantes tinham intenção de “capturar e assassinar” congressistas, senadores e membros do Governo, avança a “Reuters” esta sexta-feira.

No mandato de detenção de Jake Angeli Chansley, o homem dos chifres e teórico das conspirações do QAnon, que foi fotografado na mesa do vice-presidente Mike Pence na Câmara do Senado, os procuradores revelaram que Angeli deixou uma nota na mesa a avisar que “é só uma questão de tempo, a justiça está a chegar”.

“Fortes evidências, incluindo as próprias palavras e ações de Chansley no Capitólio, apoiam que a intenção dos manifestantes do Capitólio era capturar e assassinar funcionários do governo dos Estados Unidos”, indicaram os procuradores federais, indicando ainda a intenção de capturar e matar congressistas e senadores presentes no edifício.

Esta revelação chega no momento em que os agentes do FBI começam a preparar acusações mais graves ao episódio de violência que aconteceu na sede do poder legislativo. Enquanto uns manifestantes estão a ser acusados de violência à integração física de agentes que se encontravam no local, Chansley está a ser acusado de “participação ativa numa insurreição na tentativa de derrubar violentamente o governo dos Estados Unidos”, explicando que a “insurreição ainda está em andamento” e a polícia se prepara para mais manifestações perante a saída de Donald Trump do poder.

Atualmente, o Departamento da Justiça tem mais de 80 processos criminais em andamento relacionados com estes distúrbios, entre os quais a invasão do edifício, ataques à polícia e roubo e destruição de propriedade do Estado e de membros do governo, congressistas e senadores. Com os vídeos publicados nas redes sociais, o FBI conseguiu identificar mais de 200 suspeitos do ataque ao Capitólio.

Recomendadas

PremiumExploração espacial: Todos os caminhos vão dar a Marte

O planeta vermelho está por estes dias cheio de trânsito: três missões – dos Estados Unidos, da China e dos Emirados Árabes Unidos – evoluem em paralelo, na tentativa de darem a perceber melhor as suas caraterísticas, até porque a NASA pretende trazer amostras recolhidas pela Perseverance de volta para a Terra. Entre o sonho humano de chegar sempre mais longe e a vontade política de comandar esse sonho, Marte é a próxima fronteira.

PremiumPablo Hasél: Rap para aquecer as noites frias do inverno catalão

Um rapper está preso desde o dia seguinte às eleições na Catalunha. Não será motivo suficiente para explicar o incêndio que volta a devastar Barcelona: o impasse político com Madrid mantém-se e parece mesmo ter possibilidade de aumentar. Entretanto, ainda ninguém sabe como será o próximo governo da autonomia.

Pokémon comemora 25 anos em alta com ajuda da pandemia

O vídeojogo Pokémon, uma das franquias globais mais bem sucedidas, assinala hoje 25 anos da estreia no Japão, agora reforçado pela pandemia da covid-19 que tem impulsionado o entretenimento digital.
Comentários