“Isto é que é triste, depois de horas em combate às chamas”. Reforço alimentar dos bombeiros alvo de críticas

Depois de uma noite a combater o incêndio em Vila de Rei, o primeiro reforço alimentar dos quase 1500 bombeiros que combatem os fogos de Vila de Rei foi uma sandes, uma maça e uma garrafa de água de 33 cl.

Bombeiros combatem um incêndio nas arribas da Foz do Arelho, Caldas da Rainha, 15 de outubro de 2017. CARLOS BARROSO/LUSA

Depois de uma noite a combater o incêndio e com a promessa das Forças Armadas sustentarem a alimentação, o primeiro reforço alimentar dos quase 1500 bombeiros que combatem os fogos de Vila de Rei foi uma sandes e uma garrafa de água. O relato foi feito por um operacional dos bombeiros, que ainda está no terreno no combate às chamas no grande incêndio de Vila do Rei e que mostrou a alimentação que está a ser dada aos bombeiros.

No caso deste operacional dos Bombeiros Municipais de Coruche, iniciou o combate às chamas no dia de ontem, às 19 horas, e hoje, às 12 horas, recebeu uma sandes, uma maça e uma garrafa de água para fazer uma refeição.

“Deixo a família, deixo o conforto da minha casa, venho arriscar a vida a defender aquilo que não me pertence…Saio de casa a correr sem jantar sequer, passo a noite inteira a combater as chamas e a esta hora, o que me dão para comer é somente isto!!!!??? Deixo que a imagem fale por si! É o reconhecimento que nos dão”, referiu na sua página do Facebook.

De acordo com o Expresso, a Proteção Civil garante o apoio das Forças Armadas, que “irão fornecer as refeições”, adiantou o comandante Belo Costa no primeiro ponto de situação do dia.

Com falhas logísticas os bombeiros agradecem “a comida da população, que tem distribuído comida para nos mantermos em pé”.

Já ontem os bombeiros de Cernanche do Bonjardim tinham pedido à população a doação de gelo e frutas, que prontamente foi levado aos quarteis.

Ler mais
Relacionadas

“Nas próximas 36 horas, o dispositivo não desarma”, diz Proteção Civil sobre fogos florestais

O comandante da Região Centro Norte da Proteção Civil fez um novo ponto da situação sobre os incêndios que afetam a região de Castelo Branco desde o passado.

União Europeia ativa satélite Copernicus para auxiliar Portugal nos incêndios

Além do satélite Copernicus, Bruxelas também garante que poderá ativar a rede de segurança adicional constituída pelo mecanismo RescEU.

Incêndios: Bruxelas reitera disponibilidade para aumentar assistência a Portugal

A pedido de Portugal, a UE ativou o sistema de emergência de navegação por satélite Copernicus para produzir mapas das zonas afetadas pelos incêndios que deflagraram no sábado no distrito de Castelo Branco e que alastraram ao concelho de Mação.
Recomendadas

Trump cancela viagem à Dinamarca porque a Gronelândia não está à venda

Donald Trump ficou chateado por a primeira-ministra da Dinamarca anunciar que a ideia da compra da Gronelândia era “absurda” e que a maior ilha do mundo “não está à venda”.

Aulas vão arrancar sem o reforço prometido de mais mil funcionários

O início das aulas está marcado para entre 10 e 13 de setembro mas o reforço prometido pelo Ministério da Educação em fevereiro pode só chegar em outubro.

Livreiros recusam vouchers de manuais gratuitos por falhas nos pagamentos

O Ministério de Tiago Brandão Rodrigues afirmou que os pagamentos estão a ser realizados “dentro dos prazos” e que por enquanto não há reclamações apresentadas. O ministério avança ainda que “as faturas recebidas até 9 de agosto, inclusive, estão pagas”.
Comentários