“Isto está a ser transmitido na AR TV? Não era suposto”. Veja o momento insólito na comissão de inquérito à CGD

Questão foi colocada durante a discussão e votação do relatório da CPI à CGD. Reunião decorria em ambiente informal quando um deputado alertou para o facto da transmissão estar a decorrer. Câmaras foram desligadas de imediato. Apesar do pedido, o JE decidiu manter a gravação disponível para os leitores, por se tratar de um tema de interesse público.

A discussão e votação do relatório referente à comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos foi marcada por um momento insólito. A determinada altura, um dos deputados alerta para o facto da reunião estar a ser transmitida através da AR TV. De imediato, foi pedido para desligar as câmaras e apagar a gravação.

Apesar do pedido, o JE decidiu manter a gravação disponível para os leitores, por se tratar de um tema de interesse público.

Veja aqui a gravação da reunião até ao minuto 47:30, altura em que os deputados se apercebem que a sessão está ser transmitida.

 

Recomendadas

CDS quer actualização do Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa

Os deputados do CDS-PP Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Hélder Amaral querem saber se está já em curso alguma actualização ao Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa e seus vectores, elaborado em 2016, e se não, para quando está pensada essa actualização. E enviaram a pergunta ao ao ministro da Agricultura, Florestas […]

Angela Merkel e Boris Johnson consideram prematuro regresso da Rússia ao G7

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disseram esta quarta-feira em Berlim ser prematuro considerar o regresso da Rússia ao G7, uma ideia avançada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

CDS-PP pede explicações ao Governo sobre pagamento de ‘vouchers’ para manuais escolares

O grupo parlamentar do CDS-PP pediu esta quarta-feira esclarecimentos ao Ministério da Educação pela alegada falta de pagamento dos ‘vouchers’ Mega, usados para adquirir manuais escolares, alegando que a situação “é insustentável” e demonstra “desgoverno” por parte do executivo.
Comentários