Itália aguarda decisão da União Europeia sobre o seu projeto de orçamento na próxima terça-feira

O governo italiano espera que a Comissão Europeia tome uma decisão sem precedentes de pedir a um Estado-membro que emendará e reapresentará o seu projeto de orçamento, referiu uma fonte do governo este domingo, 21 de outubro.

O governo de Itália aguarda por uma decisão da Comissão Europeia na próxima terça-feira, 23 de outubro, relativo ao seu projeto de orçamento. Uma decisão sem precedentes e que visa pedir a um Estado-membro que emendará e reapresentará este projeto de orçamento italiano, segundo revelou uma fonte do governo este domingo, 21 de outubro, indica a agência “Reuters”.

A Itália está sobre alta-pressão em Bruxelas com um plano para elevar o défice orçamental para 2,4% da produção interna no ano de 2019, de 1,8% em 2018. A Comissão Europeia classificou o projeto de orçamento para 2019 como uma violação sem precedentes das regras fiscais da União Europeia.

O governo italiano vai enviar na segunda-feira uma carta à Comissão a explicar as suas razões para manter a meta de 2,4%, referiu o vice-Primeiro-Ministro Luigi Di Maio.

Um porta-voz da Comissão afirmou que a mesma manifestou “sérias preocupações” sobre o projeto de orçamento às autoridades italianas, procurando mais detalhes para facilitar uma avaliação.

“Pedimos a opinião do governo italiano até o meio dia de segunda-feira, 22 de outubro”, salientou o porta-voz.

Recomendadas

Wall Street em terreno negativo. Nasdaq lidera quedas

Wall Street abriu com ligeiras perdas. Ações da Apple desvalorizaram 2% e arrastam Nasdaq. Os investidores reagiram também a sinais contraditórios sobre as possíveis tréguas da ‘guerra comercial’ entre os Estados Unidos e a China.

Mundial 2030: Espanha propõe organização conjunta com Portugal e Marrocos

O El País informa que o primeiro passo foi dado em 13 de setembro, dia em que o presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, visitou o primeiro-ministro espanhol na companhia do presidente da FIFA, Gianni Infantino, e lhe pediu apoio para uma candidatura ao Campeonato do Mundo de 2030 ou ao Euro2028.

“Não podemos continuar com um crescimento potencial anémico”, defende Carlos Costa

Governador do Banco de Portugal apelou à reflexão sobre os modelos de gestão utilizados pelas empresas. Defendeu ainda que o país não pode “continuar com um crescimento anémico”.
Comentários