Itália com maior queda na produção industrial em quatro meses

Esta queda no mês de novembro corresponde a uma tendência semelhante aos declínios de produção industrial na Alemanha, França e Espanha. Segundo o gabinete de estatística ISTAT, a produção industrial italiana tombou 1,6% em novembro de 2018, após ter recuado 0,1% em outubro.

Italiaexit

A produção industrial italiana caiu mais do que o esperado em novembro, somando-se a uma série de divulgações de dados económicos que mostram que a economia na zona do euro desacelerou, e que fazem com a Itália se junte à Alemanha numa provável recessão em 2019.

Segundo o gabinete de estatística ISTAT, a produção industrial italiana tombou 1,6% em novembro de 2018, após ter recuado 0,1% em outubro. Trata-se da maior queda neste indicador desde o passado mês de julho, quando a produção industrial tinha diminuído 1,8%. Quanto à produção de bens intermediários, caiu 2,4%, a de bens de capital perdeu 1,7% e a de bens de consumo teve uma variação negativa de 0,9%.

 

Apesar deste balanços ser referente aos últimos meses de 2018, existem motivos para que as perspectivas para este ano não sejam as melhores, tendo em conta o cenário económico, político e financeiro em Itália. Na quinta-feira, o membro do conselho do Banco Central Europeu (BCE) François Villeroy de Galhau disse que os legisladores devem considerar algumas ameaças para o futuro, nas quais se incluem o ‘Brexit’, o amadurecimento dos Estados Unidos e “inúmeras incertezas” na China.

Ler mais
Relacionadas

União Europeia e Itália chegam a acordo sobre orçamento para 2019

A proposta orçamental italiana baixa a previsão de défice para 2,04% do Produto Interno Bruto e prevê cortes na despesa de 4 mil milhões de euros.

Itália propõe baixar défice público para 2,04% do PIB em 2019

Giuseppe Conte, chefe da coligação populista no poder em Roma, formulou esta proposta durante um encontro na capital belga com o presidente da Comissão europeia, Jean-Claude Juncker.
Recomendadas

É oficial: o café está em risco de extinção

Alterações climáticas que se têm sentido nos últimos anos estão a afetar a produção de café.

Inquilinos esperam promulgação de alterações à lei das rendas

A Associação dos Inquilinos Lisbonenses (AIL) disse hoje à Lusa que espera que as alterações à legislação das rendas sejam promulgadas pelo Presidente da República, defendendo que estas podem ser “globalmente positivas”, mas também comportam aspetos negativos.

Reforma da supervisão financeira anunciada há quase dois anos continua por fazer

A reforma da supervisão financeira faz parte do programa do Governo, de finais de 2015, e logo em 2016 o ministro das Finanças, Mário Centeno, falou da necessidade de lançar uma “reflexão profunda” sobre a supervisão, para que “funcione melhor”, tendo em conta que “a experiência recente do sistema financeiro [português] é dececionante”.
Comentários