Itália vai crescer moderadamente mas incertezas são mau presságio

O crescimento da economia italiana deverá acelerar moderadamente a partir deste ano, mas a incerteza das políticas governamentais e o planeado recuo das reformas estruturais são um mau presságio, segundo as previsões da Comissão Europeia hoje divulgadas.

Italiaexit

Depois de ter atingido 1,6% em 2017, Bruxelas prevê que o crescimento do PIB de Itália seja de 1,1% este ano, 1,2% em 2019 e 1,3% em 2020, sustentado sobretudo pelo aumento do investimento resultante de incentivos fiscais e pelas “ainda favoráveis” de financiamento apesar das turbulências dos mercados.

Segundo as previsões da Comissão Europeia hoje divulgadas em Bruxelas, a incerteza das políticas governamentais e o planeado recuo das reformas estruturais são um “mau presságio” para o emprego e para o crescimento potencial de Itália.

O moderado crescimento nos próximos anos será sustentado por uma recuperação das exportações e aumento do gasto público, refere Bruxelas, adiantando que depois de um sólido crescimento, de 1,6%, em 2017, a economia italiana desacelerou na primeira metade deste ano devido à queda das exportações e da produção industrial.

Contudo, Bruxelas sublinha que o aumento do défice associado a taxas de juro mais altas e riscos “substanciais e negativos”, incluindo incerteza quanto às políticas do Governo, coloca em risco a redução do elevado rácio da dívida pública face ao Produto Interno Bruto (PIB).

Para o rácio da dívida pública face ao PIB, Bruxelas prevê que este atinja 131,1% este ano, desça para 131% em 2019 e volte a subir para 131,1% em 2020.

O rácio do défice do Estado face ao PIB deverá agravar-se de 1,9% este ano para 2,9% em 2019 e 3,1% em 2020.

No que diz respeito à taxa de desemprego, a Comissão Europeia prevê que esta desça de 10,7% este ano para 10,4% em 2019 e 10% em 2020, depois de se ter cifrado em 11,2% em 2017.

Em relação à taxa de inflação de Itália, Bruxelas prevê que esta acelere ligeiramente, ao passar de 1,3% este ano para 1,5% em 2019 e 1,4% em 2020, em linha com os preços mais elevados da energia.

Ler mais
Recomendadas

Continental Mabor pede aos Correios para não fechar posto de Lousado

Pedro Carreira, responsável da quarta maior exportadora em Portugal, está preocupado com o efeito de um eventual encerramento do posto de Correios em Lousado.

Há 21 países europeus com a gasolina mais barata que em Portugal

Impostos têm um peso de 64% no valor total de cada litro deste combustível em Portugal.

Preços das casas em Portugal subiram 15,6% no terceiro trimestre

Dados da Confidencial Imobiliário revelam que em cerca de um terço (90) dos concelhos monitorizados, o crescimento homólogo permaneceu acima dos 10% no trimestre em análise.
Comentários