Já foram doados mais 34 milhões de euros para a luta contra a Covid-19

O “Observatório de Doações da Covid-19” destaca as fundações como os principais doadores. A Fundação Gulbenkian lidera a lista dos ao disponibilizar um fundo de cinco milhões.

O “Observatório de Doações Covid-19”, da autoria dos Aliados Consulting e da FES Agency, estima terem sido feitas doações na ordem dos 34 milhões de euros para a luta contra do surto do novo coronavírus em Portugal.

De acordo com o comunicado, enviado esta sexta-feira às redações, no que diz respeito ao destino das doações, é possível conferir que mais de 33% destas teve como propósito a compra de ventiladores, o que equivale a mais de 11 milhões de euros. Na listagem de doadores corporativos e fundações, destacam-se os 5 milhões de euros disponibilizados pela Fundação Calouste Gulbenkian através de um fundo de emergência para a COVID-19.

Na nota, a diretora executiva da Aliados Consulting, explica que “o Observatório de Doações tem como principal objetivo inspirar e continuar a promover esta solidariedade global a que se tem assistido nos últimos tempos. A luta contra este novo vírus faz-se com o apoio de todos e, enquanto recolhíamos informação para lançar esta plataforma, foi interessante verificar que a ajuda tem tomado diversas formas, e vindo de todos os setores”.

De acordo com os Aliados Consulting e a FES Agency, as fundações são os principais doadores, tendo em conta que já disponibilizaram quase 6 milhões de euros.

 

Recomendadas

Mais de dois milhões de portugueses já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19

O número de vacinados com a primeira toma da vacina corresponde a 20% da população portuguesa, segundo o relatório semanal da Direção-Geral da Saúde. No total, 2.015.225 portugueses receberam a primeira dose.

Possibilidade de moratórias de crédito serem prorrogadas é muito escassa, diz APB

Faria de Oliveira disse ainda que as moratórias não “são o fim da linha” e que as informações que lhe chegam dos bancos é de um “impacto muito reduzido” desde que terminaram as primeiras moratórias, o que aconteceu em 31 de março, com cerca de 86 mil famílias a retomarem o pagamento dos seus créditos à habitação este mês de abril.

Rede Nacional de Expressos reforça ligações em todo o território nacional

Os responsáveis da empresa criticam o facto de Portugal ser atualmente “o único país da União Europeia com este constrangimento de dois terços da lotação do transporte rodoviário, divergindo dos procedimentos europeus e criando dificuldades logísticas e financeiras ao nível do transporte nacional e internacional”.
Comentários