Já foram doados mais 34 milhões de euros para a luta contra a Covid-19

O “Observatório de Doações da Covid-19” destaca as fundações como os principais doadores. A Fundação Gulbenkian lidera a lista dos ao disponibilizar um fundo de cinco milhões.

O “Observatório de Doações Covid-19”, da autoria dos Aliados Consulting e da FES Agency, estima terem sido feitas doações na ordem dos 34 milhões de euros para a luta contra do surto do novo coronavírus em Portugal.

De acordo com o comunicado, enviado esta sexta-feira às redações, no que diz respeito ao destino das doações, é possível conferir que mais de 33% destas teve como propósito a compra de ventiladores, o que equivale a mais de 11 milhões de euros. Na listagem de doadores corporativos e fundações, destacam-se os 5 milhões de euros disponibilizados pela Fundação Calouste Gulbenkian através de um fundo de emergência para a COVID-19.

Na nota, a diretora executiva da Aliados Consulting, explica que “o Observatório de Doações tem como principal objetivo inspirar e continuar a promover esta solidariedade global a que se tem assistido nos últimos tempos. A luta contra este novo vírus faz-se com o apoio de todos e, enquanto recolhíamos informação para lançar esta plataforma, foi interessante verificar que a ajuda tem tomado diversas formas, e vindo de todos os setores”.

De acordo com os Aliados Consulting e a FES Agency, as fundações são os principais doadores, tendo em conta que já disponibilizaram quase 6 milhões de euros.

 

Recomendadas

Covid-19: Apenas menos de 10% da população desenvolve anticorpos contra doença

“Analisando estes casos coletivamente, parece que menos de 10% das pessoas mostram evidências de terem sido infetadas. Então a maioria do mundo ainda é suscetível e todos os tipos de ações continuam a ser aplicadas para prevenir o contágio”, respondeu a especialista, numa ronda de perguntas de internautas nas redes sociais.

Reino Unido: Novas infeções por Covid-19 atingem número mais alto dos últimos quatro meses nas últimas 24 horas

Com 409.729 casos de Covid-19 registados no Reino Unido e, com o aumento substancial de novas infeções, as autoridades sanitárias britânicas confirmam que já está a atravessar a segunda onda da pandemia.

Johnson & Johnson inicia testes clínicos finais da vacina para o coronavírus

A Janssen, farmacêutica do grupo norte-americano, deu início à fase 3 dos testes clínicos que terão 60 mil voluntários em três continentes, depois de ter registado “resultados provisórios positivos” nas duas primeiras etapas dos estudos laboratoriais.
Comentários