Jean Tirole, Nobel da Economia: “Devemos estar atentos à dívida”

Prémio Nobel da Economia em 2014, Jean Tirole esteve em Lisboa a promover o novo livro “Economia do Bem Comum”, lançado pela editora Guerra e Paz. Em entrevista ao JE, Tirole alerta que os países devem estar atentos à dívida pública e privada e defende que o próximo passo para a Europa deve ser uma garantia de depósitos comuns.

Relacionadas

“Temos talento e empreendedores mas os empregos estão fora da Europa”, alerta Jean Tirole, Nobel da Economia

Prémio Nobel da Economia em 2014, Jean Tirole esteve em Lisboa a promover o novo livro “Economia do Bem Comum”, lançado pela editora Guerra e Paz. Em entrevista ao JE, Tirole alerta que os países devem estar atentos à dívida pública e privada e defende que o próximo passo para a Europa deve ser uma garantia de depósitos comuns.

Jean Tirole, Nobel da Economia: “Devemos proteger os trabalhadores e não os empregos”

Prémio Nobel da Economia em 2014, Jean Tirole esteve em Lisboa a promover o novo livro “Economia do Bem Comum”, lançado pela editora Guerra e Paz. Em entrevista ao JE, Tirole alerta que os países devem estar atentos à dívida pública e privada e defende que o próximo passo para a Europa deve ser uma garantia de depósitos comuns.
Recomendadas

Apoio a Rui Rio: o que diz o documento que o PSD Lisboa não vai subscrever

Apesar de vários presidentes de distritais sociais-democratas terem expressado dúvidas quanto à forma e conteúdo do texto, o documento será assinado por todos, à exceção do PSD-Lisboa.

Bruno de Carvalho vai impugnar eleições do Sporting

Decisão é sustentada “por terem sido precedidas de várias ilegalidades, algumas já comprovadas pelos tribunais e revestidas de um grave desrespeito pela democracia”.

Pobreza multidimensional afeta cerca de 1,3 mil milhões de pessoas no mundo

Números do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Humano (PNUD) indicam a existência de 662 milhões de crianças de 104 países em situação de pobreza multidimensional, entre 1,3 mil milhões de pessoas.
Comentários