Jerónimo Martins arrasta bolsa nacional para terrenos negativos

Destaque para a queda de 3,59% da Jerónimo Martins. Os títulos da retalhista foram penalizados por uma  uma sentença judicial europeia que poderá obrigar a empresa a pagar impostos no mercado polaco, com a rede de supermercados Biedronka. As ações da Jerónimo Martins estão nos 12,89 euros.

Cristina Bernardo

O PSI-20 fechou a última sessão da semana em território negativo em linha com as principais praças europeias. O sentimento dos investidores voltou a ser penalizado pelas tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China.

Esta sexta-feira, o PSI-20 fechou a sessão a desvalorizar 0,21%, para 5.118,04 pontos.

Entre as cotadas nacionais, oito subiram e dez caíram.

Destaque para a queda de 3,59% da Jerónimo Martins. Os títulos da retalhista foram penalizados por uma  uma sentença judicial europeia que poderá obrigar a empresa a pagar impostos no mercado polaco, com a rede de supermercados Biedronka. As ações da Jerónimo Martins estão nos 12,89 euros.

A Sonae, dona do Continente, voltou a desvalorizar mais de 1% depois de ter apresentado resultados do primeiro trimeste do ano. Os títulos da empresa liderada por Cláudia Azevedo estão nos 0,91 euros.

Na energia, a EDP subiu mais de 2% apesar da queda dos lucros de 39% anunciados esta quinta-feira.

Ler mais
Relacionadas

Sonae SGPS e Jerónimo Martins levam PSI 20 ao ‘vermelho’ em contraciclo com a Europa

O principal índice bolsista português encerrou a sessão desta quinta-feira a desvalorizar 0,05%, para 5.129,04 pontos, invertendo a tendência das suas congéneres na Europa.
Recomendadas

PSI 20 em baixa arrastado pelo BCP

O Millennium bcp liderou as perdas, caindo 3,97%, para 0,2055 euros. O Banco de Portugal e o Banco Central Europeu estão a analisar uma auditoria interna ao banco para sobre a contratação do ex-assessor de Manuel Pinho no Governo de José Sócrates.

À espera da Fed, Wall Street negoceia em queda ligeira

Reserva Federal norte-americana termina esta quarta-feira e os investidores esperam o anúncio de um novo corte na taxa de juro directora.

Balões mais caros? Preço do hélio disparou mais de 50% no espaço de um ano

Os preços do hélio dispararam no mercado devido à falta deste gás que é usado para encher balões, na medicina, no mergulho ou na indústria aeroespacial.
Comentários