João Vasconcelos: “A Aptoide é a prova de que uma ‘startup’ portuguesa pode tornar-se global”

O secretário de Estado da Indústria esteve em Schenzen, na China, a visitar os escritórios da loja online ‘Aptoide’, a segunda maior para Android. Em declarações ao Jornal Económico, Vasconcelos explica que a empresa “prova que uma startup tecnológica portuguesa pode ganhar escala e tornar-se global”.

O secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos esteve na China a visitar os escritórios da startup portuguesa ‘Aptoide’, uma aplicação alternativa à ‘App Store Andoid’.

“É com muito orgulho que realizámos esta visita às instalações da ‘Aptoide’ em Shenzhen, na China, até porque esta é uma das empresas que saiu de Portugal e conseguiu até aos dias de hoje ter presença a nível global. Atualmente, a ‘Aptoide’ conta com mais de 150 milhões de utilizadores, um número que prova que uma startup tecnológica portuguesa pode ganhar escala e tornar-se global, mantendo uma equipa engenheiros portugueses em Portugal”, sublinhou o secretário de Estado, em declarações ao Jornal Económico.

“O conhecimento que a equipa tem vindo a dar à comunidade de empreendedores faz com que seja um enorme prazer para nós estar aqui hoje”, adiantou o João Vasconcelos.

A visita do secretário de Estado da Indústria teve como objetivo conhecer o trabalho desenvolvido por uma empresa portuguesa. A acompanhar a visita do secretário de Estado da Indústria esteve Álvaro Pinto, CEO e co-fundador da ‘Aptoide’.

“É com orgulho que nesta ocasião celebramos mais um marco de sucesso internacional. A nossa aposta foi desde o início a nível global e hoje são claros os frutos dessa aposta. Demonstrámos mais uma vez que é possível ter uma visão e execução globais a partir de Portugal. Sobretudo com a ascensão de Lisboa enquanto um dos pólos de empreendedorismo e tecnologia da Europa, ser uma empresa Portuguesa é cada vez mais valorizado pela comunidade de empreendedores e investidores internacionais”, salientou Álvaro Pinto ao Jornal Económico.

“Não limitar as nossas ambições globais foi aquilo que nos conduziu até ao marco de um milhão de dispositivos produzidos na China, com a ‘Aptoide’ pré-instalada e mais de 150 milhões de utilizadores em todo o mundo. E é aquilo que nos impulsiona na nossa visão de atingir mil milhões de utilizadores até 2020”,  acrescentou o CEO.

A startup portuguesa foi criada em setembro de 2011, e conta com três escritórios: em Lisboa, Singapura e Schenzen. A loja online tem mais de 700 mil aplicações, sendo a segunda maior loja ‘Android’, a seguir à ‘Google Play’.

Ler mais
Relacionadas

Como ver a final da Champions League no seu smartphone

Para que não perca nenhum momento importante deste evento e de todo o ambiente que envolve uma das maiores competições de futebol da Europa, a ‘Aptoide’ recomenda algumas aplicações que permitem acompanhar o jogo minuto-a-minuto.

João Vasconcelos visita escritórios da ‘startup’ portuguesa Aptoide na China

Secretário de Estado da Indústria vai estar nas instalações da tecnológica portuguesa em Shenzhen. A Aptoide já conta com 3 mil milhões de ‘downloads’ e 700 mil ‘apps’ disponíveis.

Tecnológicas apresentam em Lisboa 5 mil oportunidades de emprego

Tecnológicas nacionais e internacionais apresentam amanhã e sábado, em Lisboa, oportunidades de emprego na terceira edição do Landing.careers Festival.
Recomendadas

Mota-Engil acusada de não pagar a empresas sub-contratadas na Colômbia

O tema é alvo de notícias nos media colombianos. Mas a Mota-Engil esclarece que são dívidas de subempreiteiros para com funcionários que “erradamente” estão a imputar à empresa enquanto empreiteiro geral. Pois “não têm qualquer relação contratual com a Mota-Engil, que sempre cumpriu as suas responsabilidades”.

António Sá da Costa nega existência de “rendas excessivas na eletricidade renovável”

Em audição na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, o presidente da APREN defendeu que “os investimentos na eletricidade renovável trouxeram grandes benefícios para a economia e para o cidadão”.

BCE aprova administradores do Banco Santander Totta

“Com esta decisão, a totalidade dos membros propostos para o Conselho de Administração e a respetiva Comissão Executiva entra de imediato em funções plenas”, diz o banco agora liderado por Pedro Castro e Almeida.
Comentários