Jogadores Clé e Júnior já voltaram a Cabo Verde e pediram desculpas

A federação desportiva local chama ainda aatenção para com os “pseudo representantes de jogadores e seus funcionários”, que se têm aproveitado do “sonho e das fragilidades sócio-econômica dos jogadores” e de “algum desconhecimento do funcionamento e organização do futebol”.

Os jovens futebolistas internacionais cabo-verdianos sub-20 de futebol Euclides Andrade (“Clé”), da Boavista, e Luís Fernandes (“Júnior”), do Desportivo da Praia,  que desertaram da caravana da seleção nacional no aeroporto de Lisboa, após um jogo amistoso em Portugal, já estão de volta a Cabo Verde.

O anúncio foi feito pela Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), num comunicado onde aponta que, depois da sua intervenção e em concertação com alguns familiares e amigos mais próximos, foi possível o regresso dos dois jogadores a este país africano.

Os dois internacionais cabo-verdianos “reconheceram o erro e pediram desculpas pelos acontecimentos”, pode-se ler na nota, que ainda refere que e “em momento algum” Clé e Júnior  “quiseram colocar em causa a imagem do país, da seleção [ou dos], dos colegas futebolistas que também têm o mesmo sonho que eles”.

A FCF aponta que ficou claro para as autoridades competentes que a atitude dos dois jogadores se deveu ao facto de terem sido mal aconselhados, por “pseudo empresários”, e dirigentes desportivos, com alguma responsabilidade no futebol em Cabo Verde, que tem feito  promessas irrealistas e criando ilusões infundadas nos jovens.

A federação desportiva chama ainda aatenção para com os “pseudo representantes de jogadores e seus funcionários”, que se têm aproveitado do “sonho e das fragilidades sócio-econômica dos jogadores” e de “algum desconhecimento do funcionamento e organização do futebol”.

Uma situação que o órgão máximo do futebol cabo-verdiano aponta que tem que têm criado nos jovens e seus familiares, problemas graves e que no futuro poderão vir a ter ainda maior gravidade.

No passado dia 31 de janeiro, depois de terem feito o “check-inos jogadores cabo-verdianos Clé e Júnior desviaram o caminho e não entraram no avião para regressar à Cidade da Praia. Os dois futebolistas integraram as seleções nacionais de sub-19 e sub-20 que disputaram em Portugal, na semana passada, três jogos amistosos com os combinados portugueses do escalão.

Ler mais
Relacionadas

Dois jogadores da seleção sub-20 de Cabo Verde desaparecidos depois de jogo em Portugal

A Federação Cabo-verdiana de Futebol já comunicou às autoridades que os futebolistas Clé, da Boavista, e Júnior, do Desportivo da Praia, não regressaram ao país.
Recomendadas

Sérvulo estabelece parceria com sociedade de advogados em Cabo Verde

A MJN Advogados, de Maria João de Novais, é o novo escritório parceiro da Sérvulo & Associados.

“Em Lisboa emitimos mais de 15 mil passaportes nos últimos dois anos”, diz governo cabo-verdiano

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e da Defesa de Cabo Verde anunciou esta quinta-feira que os consulados e embaixadas de Cabo Verde já emitiram 35 mil passaportes, entre 2017 e 2018.

Banco Europeu de Investimento tem oportunidades de estágio para cabo-verdianos

A instituição bancária europeia tem um programa com oito estágios profissionais para oferecer estudantes universitários e/ou ou recém-licenciados dos países membros da associação ACP.
Comentários